Que rei sou eu? “Plebeu” Buffon ameaça cetro de ouro de CR7 na terra dos castelos

0
257
(Foto: Infoesporte)

Aos 39 anos e perto da aposentadoria, goleiro multicampeão da Juve jamais ganhou a Champions. Rumo a nova Bola de Ouro, Cristiano Ronaldo busca o tri com o Real Madrid e seu quarto título

A coroa sobre o escudo combina com a imponência do Real Madrid, o clube mais poderoso do mundo. Uma representação de força que se justifica com uma história gloriosa. Mais do que impressionante, ganhar a Liga dos Campeões da Europa 11 vezes é um feito único, muito longe de ser alcançado. Algo que ainda pode tornar-se mais grandioso. A confirmação de um legítimo reinado.

Mas o cetro de ouro do futebol europeu pode mudar de mãos neste sábado. A Juventus chega à final da Champions pela nona vez: até hoje, dois títulos e a sombra de seis vice-campeonatos. Os italianos desafiam o trono dos espanhóis, finalistas em três das últimas quatro edições.

Trono, reinado, poder… o lugar escolhido para a grande decisão é um cenário perfeito. Cardiff, a mais jovem capital da Europa, é famosa por seus muitos castelos. São mais de 600. Um dos mais famosos é o Castel Cardiff, bem no coração da cidade de 350 mil habitantes. Na última semana, o ponto turístico despertou ainda mais interesse. Virou moldura para os galeses e os turistas que invadiram a cidade para ver o jogão.

GloboEsporte.com e TV Globo transmitem a final ao vivo às 15h45 (de Brasília), com pré-jogo no site a partir de 13h

 

Todo reino precisa de um rei, certo? E hoje ele é de Cristiano Ronaldo. O atual melhor do mundo, que está pertinho de mais uma Bola de Ouro, tenta ser tetracampeão da Champions. Um cara que não se cansa de ganhar, como define o técnico dos merengues, Zinedine Zidane.

– Cristiano é um líder nato e quer sempre ganhar.

A vontade de ganhar também consome Gianluigi Buffon. O goleiro da Juventus jamais conquistou a Liga dos Campeões. Dá para dizer que, nesta competição, o jogador de 39 anos perde o status de multicampeão e vira plebeu. Gigi chega pela terceira vez numa decisão. Prestes a encerrar a carreira, vislumbra o capítulo final perfeito.

– Tenho 39 anos, mas me sinto um garoto. Nesta partida, um valor enorme, muito especial. Tenho que pensar na minha história como jogador. Recebi muito mais do que dei. Seria o final perfeito para minha carreira. As pessoas gostam de se emocionar.

Alguns veículos esportivos da imprensa internacional apontam Buffon como forte candidato a ganhar a Bola de Ouro em caso de título da Juve. Será?

– Eu acho que algumas comparações servem pra motivar a fantasia de todo mundo. Não penso de forma alguma, e não tenho a coragem, de fazer uma comparação com Cristiano. Eu tenho que defender e ele atacar. Por sua capacidade, posição de jogo, tem muito mais poder de decidir um jogo. Eu preciso estar concentrado e fazer meu trabalho. A ideia da Bola de Ouro me agrada, mas é secundário para mim. Penso só em ganhar o jogo. Nada mais me interessa – disse Gigi.

Céu estrelado em Cardiff com Dani Alves contra Marcelo

Esta é a segunda vez que Juventus e Real Madrid decidem a Champions. Na temporada 97/98, o time espanhol venceu por 1 a 0, gol de Mijatovic. Zidane jogava na Juve naquela época. Apesar da soberania na Itália, onde acaba de ganhar o sexto título seguido, o clube não conquista a Liga dos Campeões há 21 anos. Os merengues buscam um bicampeonato, o que não acontece desde a temporada 89/90, quando o Milan conquistou dois títulos seguidos. O Real tenta alcançar outra marca: voltar a ganhar o Espanhol e a Liga dos Campeões na mesma temporada, o que não acontece desde 1958.

O jogo deste sábado, que começa às 15h45 (de Brasília), será no Estádio Nacional de Gales. O palco que está acostumado a receber jogos de rugby, o esporte número 1 em Cardiff, estica o tapete vermelho para alguns dos principais jogadores de futebol do mundo. Além de Buffon e Cristiano Ronaldo, completam a constelação nomes como Daniel Alves, Dybala e Higuaín, da Juve; Marcelo, Benzema e Gareth Bale, no Real. O galês, aliás, está recuperado de mais uma lesão e corre por fora numa disputa com Isco, que deve ser mantido por Zidane entre os titulares.

Na Juve, o esquema com três zagueiros de Massimiliano Allegri deve ser mantido com Barzagli, Bonucci e Chiellini. A formação libera os laterais Alex Sandro, pela esquerda, e Dani Alves, pela direita. Daniel, aliás, vai cruzar diretamente com o compatriota Marcelo. Titulares de Tite na seleção brasileira e destaques de suas equipes, têm tudo para fazer um dos duelos mais quentes da noite em Cardiff.

– É muito especial poder viver esse dia, muito especial estar ao lado de grandes jogadores disputando uma final novamente da Champions League. O mundo para para assistir. Somos privilegiados de estar aqui. Temos que aproveitar o momento, independentemente de quem esteja do outro lado e fazer que esta noite seja especial – disse Daniel Alves, que ganhou a Champions três vezes com o Barcelona.

Em caso de empate no tempo normal, a decisão vai para a prorrogação. Se persistir a igualdade, o campeão será definido nos pênaltis.

Veja as prováveis escalações:

Juventus: Buffon, Barzagli, Bonucci e Chiellini; Daniel Alves, Pjanic, Khedira e Alex Sandro; Dybala, Higuaín e Mandzukic. Técnico: Massimiliano Allegri.

Real Madrid: Keylor Navas, Carvajal, Varane, Sergio Ramos e Marcelo; Casemiro, Modric e Kroos; Isco, Benzema e Cristiano Ronaldo. Técnico: Zinedine Zidane.

Árbitro: Feliz Brych (Alemanha)
Assistentes: Mark Borsch (Alemanha) e Stefan Lupp (Alemanha)

Fonte: Globoesporte

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here