Agente penitenciário atacou médico após descobrir traição pelo WhatsApp

O atentado cruel ocorreu na manhã desta quarta-feira (06) no estacionamento do Centro de Medicina Tropical de Rondônia (Cemetron) em Porto Velho (RO)

Anúncio

Em depoimento na Delegacia Especializada em Crimes Contra a Vida (DECCV) o agente penitenciário Osiel A. F., 40, declarou que usou soda cáustica para atacar o médico infectologista Gladson Siqueira, 49. O atentado cruel ocorreu na manhã desta quarta-feira (06) no estacionamento do Centro de Medicina Tropical de Rondônia (Cemetron) em Porto Velho (RO).

O suspeito alega que praticou o crime após ler mensagens no WhatsApp da esposa – uma técnica de enfermagem de aproximadamente 40 anos, e descobrir o caso amoroso que ela tinha com o médico.




O agente penitenciário foi baleado no ombro após atacar o médico com a soda cáustica e trocar tiros. Após ser ouvido na delegacia, Osiel foi levado à uma unidade de saúde para ser medicado.

Um mandado de prisão preventiva será solicitado para que seja possível manter o agente preso.

 

Fonte: RONDONIAOVIVO

Comentários