Bloco ‘Galo da Meia Noite’ não desfila em RO pelo 2º ano seguido

O motivo, conforme a presidência do bloco, envolve problemas financeiros e administrativos. Previsão de retorno às ruas de Porto Velho é entre 2020 e 2021.

Anúncio

Pelo segundo ano seguido, o tradicional bloco “Galo da Meia Noite” não vai desfilar pelas ruas de Porto Velho em 2019. Como de costume, o Galo é quem faz o abre alas do período festivo oficial no município. O desfile do bloco seria na próxima quinta-feira (28).

Segundo o presidente do bloco, Thiago Caula, a morte do presidente anterior, Benjamin Mourão, em conjunto com a falta de uma diretoria ativa e problemas financeiros fizeram com que o Galo desse uma pausa. Mourão esteve à frente do bloco durante dois anos.




Essa é a segunda vez que o bloco pausa consecutivamente em 27 anos de estrada. A informação sobre o não desfile também foi confirmada pelo presidente da Fundação Cultural de Porto Velho (Funcultural), Antônio Ocampo Fernandes.

“No ano passado, o então presidente do bloco faleceu e não tinha diretoria ativa para colocar o bloco na rua. Eu não posso dizer que o único motivo foi a morte do Mourão, mas também o Galo tinha problemas financeiros na prefeitura, de entraves mesmo com o executivo municipal. Então, o bloco decidiu não sair mais. E é justamente essa reestruturação que a gente está fazendo: financeira e administrativa. O verdadeiro motivo dele não sair hoje é esse. Nós decidimos pausar”, explicou Thiago Caula.

Fundado por Edson Caula, Magna, Jorge Caula e Carlinhos Mocidade, a previsão é de que o Galo retorne às ruas entre 2020 e 2021, de acordo com Thiago.

Junto a isso, o presidente promete que o tradicional bloco voltará com uma uma nova roupagem. Porém, com aquele toque nostálgico das comemorações de Momo. O objetivo, segundo ele, é resgatar o bom e velho carnaval de rua na capital rondoniense.

“O carnaval de rua, a arte popular, o verdadeiro carnaval com bandinha no chão, aquela coisa mais simples, só que mais gostosa e divertida. Daqui para frente, o Galo vai trabalhar isso. A proposta é não sair mais com o abadá. Hoje, os blocos de carnaval de Porto Velho têm esse modelo privado, mas nada contra ele, é claro. É o carnaval do povo que a gente quer voltar”, disse Thiago.

Apesar da pausa, Thiago garante que o “Galo da Meia Noite” não vai acabar tão cedo. “Acabar não acaba não”, prometeu.

Início da festa

O abre alas na capital às comemorações de Momo começou no dia 22 de fevereiro. As ruas foram salpicadas de glitter, serpentina e foliões primeiro pelo bloco Areal Folia, a partir das 22h, no circuito da Avenida Pinheiro Machado, região central da capital.

A festa também contou com a graça e a folia dos blocos Até Que A Noite Vire Dia, Furacão da Zona Sul e Pirarucu do Madeira. Os desfiles seguiram até domingo (24).

Fonte:  G1 RO — Porto Velho

Deixe seu Comentário