[Caos na Saúde no Estado] Recebendo mais de 30 mil por mês, Secretário de Saúde pede “vaquinha” para reformar hospital

Em vídeo institucional, o médico e secretário estadual de saúde de Rondônia passou a pedir dinheiro de “colaboradores” para uma “vaquinha”.

O Secretário, Fernando Máximo, que é filiado ao PRB, não disse quanto ele está “colaborando”, uma vez que a sua é a maior remuneração da pasta.

O contracheque do secretário, de acordo com o Portal da Transparência, veio bem gordo: mais de R$ 33.000,00 (trinta e três mil reais).

A reportagem não conseguiu localizar, na página eletrônica da SESAU/RO, como é possível fazer a doação e qual o mecanismo de prestação de contas.

Marque-se que, a despeito do espírito solidário de Natal, a gestão pública deve ser pautada por regras de transparência e de probidade, que exigem uma prestação de contas de todas as receitas e as despesas.

Não menos, é preciso que o Secretário consiga assegurar o custeio e financiamento do direito a saúde como uma política pública, de caráter permanente e continuado, e não no formato de “doações natalinas”.


Fonte: Amazoniaquinews