Capacitação para membros dos conselhos em Rolim de Moura

Eleição do Conselho tutelar foi unificada em todo o país e será no dia 06 de outubro.

Foto: Assessoria
Anúncio

Uma ação da secretaria municipal de assistência social de Rolim de Moura -Semas em parceria com Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescentes-CMDCA proporcionou uma consultoria para capacitação dos integrantes do CMDCA para o processo de escolha dos novos conselheiros tutelares do município. O evento ocorreu na manhã desta quinta-feira (04/03) na sede do conselho tutelar e foi ministrado pelo consultor dos direitos da criança Luciano Betiate, especialista no assunto. Ele é autor da maior bibliografia sobre o assunto de conselho tutelar no Brasil. A

A presidente da CMDCA-Célia Lira disse que a consultoria é fundamental para o município de Rolim de moura, pois como foi unificada a eleição do conselho tutelar é necessário cada vez mais qualificação, observou que até outubro o processo é demorado, com editais, inscrições, provas e o convite feito a Luciano Betiati, por ser conhecedor do tema para prestar a assessoria para os conselhos e permanecerá dando orientação até o final do processo eleitoral do conselho tutelar.

“Qualidade, transparência e responsabilidade, pois os candidatos ao cargo de conselheiro tutelar terão, após a inscrição, curso preparatório para conselheiro tutelares, capacitação e prova de conhecimento para  os pretensos candidatos ao cargo”.

A secretária municipal de assistência social, Carla Schock, deu as boas vindas ao palestrante e frisou que embora esteja há poucos meses a frente da pasta, qualificar profissionalmente os envolvidos no processo faz parte do plano de trabalho da secretaria, e reforçou seu pedido junto ao palestrante que se busque mecanismos para evitar a violência contra a mulher.

Betiate explicou que hoje foi um dia de trabalho para que se tenha em Rolim de Moura o processo cada vez mais transparente pra escolha dos conselheiros tutelares. “ Apresentamos a construção do que é o edital que conclama o processo de escolha lembrando que o estatuto da criança e do adolescente-ECA exige três coisas básicas para a função: Idoneidade Moral, Ter mais de 21 anos e residir no município, exatamente por conhecer as problemáticas da sociedade, além do que o edital pode inserir novas exigências”  Parabenizo o CMDCA e a administração por providenciar consultoria especializada sobre o tema, finalizou o consultor.

Fonte: Secom – Prefeitura de Rolim de Moura

Comentários