Coronel Chrisóstomo media reunião de prefeitos com Ministro do Meio Ambiente

O deputado federal Coronel Chrisóstomo (PSL-RO), esteve reunido com o Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, acompanhado do prefeito de Parecis, Pedro Fernandes e o vice-prefeito de Espigão do Oeste, Waltinho Lara. Questões como a exploração mineral em terras indígenas e ações pontuais do órgão em Rondônia foram discutidas.

Temos em Rondônia municípios que sofrem, porque mais da metade de suas terras são demarcas como terra indígena, como é o caso de Guajará Mirim. Também é notório de todos que a exploração nas reservas indígenas, embora sejam ilegais, ocorrem sucessivamente e vem causando prejuízo ambiental e econômico para esses municípios como em Espigão do Oeste. Essas são algumas das pautas que trazemos ao Ministro para que sejam avaliadas”, afirmou o deputado.

O ministro Ricardo Salles ressaltou durante a reunião a atuação do Ministério no desenvolvimento técnico e sustentável.

Nossa gestão tem se pautado sempre pela legalidade, e se atém aos aspectos técnicos acima de questões ideológicas, sempre defendendo a segurança política, a previsibilidade, e o equilíbrio. Acredito que o desenvolvimento econômico e o meio ambiente devem andar juntos de maneira harmônica e é assim que temos realizado nossas ações”, disse o Ministro.

Já o prefeito Pedro Fernandes, destacou a ação do IBAMA no município de Cujubim, pela forma como está sendo aplicada.

Nós não estamos contra as ações de fiscalização, sabemos que é contra a Lei invadir essas áreas, mas a forma, por vezes truculenta como isso vem ocorrendo, tem gerado uma onda de violência na população. Queimar máquinas que poderiam ser disponibilizadas pelo município é realmente algo inexplicável”, declarou o prefeito.

Ricardo Salles afirmou que ação já está sendo apurada através de processo administrativo. Além disso, após solicitação do deputado Coronel Chrisóstomo e do vice-prefeito Waltinho Lara, uma nova audiência será agendada para tratar exclusivamente da exploração em terras indígenas de Rondônia.

Fonte: Assessoria

Comentários