ELEIÇÕES 2018: Professor universitário aposta na renovação para o Senado Federal

Ao aceitar o desafio para representar o partido numa eleição para o Senado, Dettoni destacou sua vontade em participar de uma mudança na maneira de se fazer Educação não apenas no Estado, mas no País.

Foto: Assessoria
Anúncio

Poucos ou quase nenhum dos candidatos que irão para a disputa em 2018 em Rondônia possuem formação e conhecimento suficientes para uma representatividade política em favor da Educação, em qualquer esfera do poder como o professor Josenir Dettoni. Candidato ao Senado pelo PMB, Dettoni é um dos que defendem a adoção proativa da população na construção de uma sociedade melhor.

Aos 40 anos, Dettoni já possui um lastro invejável na área da Educação: foi o primeiro professor rondoniense a ser aceito para estágio doutoral na Universidade de Oxford, na Inglaterra, além de possuir formação em Psicologia e Filosofia e acadêmico de Direito, Especialista em Educação Superior e Mestre em Ciências da Saúde. Recentemente, Dettoni recebeu o título de Cidadão Honorário de Rondônia.




Ao aceitar o desafio para representar o partido numa eleição para o Senado, Dettoni destacou sua vontade em participar de uma mudança na maneira de se fazer Educação não apenas no Estado, mas no País. “O caminho do desenvolvimento está na Educação. Todos os países que investiram no setor hoje mudaram de padrão social e econômico. Não há outra saída para o País se não voltarmos nossas atenções para a Educação”, comentou.

Em suas andanças e conversas com amigos e entusiastas de campanha, Dettoni também é um que mantém o discurso de mudança no atual quadro representativo político do Estado no Congresso. Segundo ele, o Senado se transformou no último reduto de ex-governadores, que escolhem o local por sua importância política que não se traduz, necessariamente, em benefício aos estados que representam. “Político é agente público e deveria servir ao povo, mas infelizmente, essa função tem sido secundária”, ressaltou.

Dettoni diz que a mudança é necessária e o Brasil experimentou nos últimos anos muitos dissabores por causa da corrupção na política, lembrando casos como o Mensalão e a Lava-Jato. “A política está desacreditada, mas há tempo para mudança. A hora é agora. Antes de votar, pesquisem sobre o candidato, olhe seu histórico, sua conduta, sua folha de serviços prestados. A responsabilidade pela mudança está agora nas mãos de todos vocês, eleitores”, finalizou.

Deixe seu Comentário