Embaixadas dos EUA contrariam Trump e estão hasteando bandeira LGBTQ

O mês de junho é mês de Pride (orgulho) para a comunidade LGBTQ

Foto: Divulgação

Recentemente, a administração Trump deu instruções para que a bandeira colorida, que se tornou símbolo da comunidade LGBTQ, não fosse hasteada nas embaixadas do país pelo mundo.

No entanto, a NBC News noticiou que o Departamento de Estado norte-americano estava recusando todos os pedidos de autorização para hastear a bandeira em causa.

Este domingo, porém, a imprensa norte-americana relatou vários casos em que as instruções não estão sendo cumpridas.




Vale lembrar que junho é o mês de orgulho da comunidade LGBTQ, uma iniciativa criada para lembrar a discriminação de que esta comunidade ainda é muitas vezes vítima.

Algumas embaixadas não hastearam a bandeira, mas foram criativas na exibição das cores. É o que aconteceu em Nova Deli, na Índia, onde houve iluminação com luzes arco-iris, reporta o Washington Post. Em Jerusalém, por exemplo, não foi hasteada a bandeira mas vários diplomatas marcaram presença numa Gay Pride local, tendo publicado fotos do evento nas redes sociais.

Em Santiago do Chile, em Seul, na Coreia do Sul, e em Viena, na Áustria, as embaixadas ignoraram as instruções e hastearam simplesmente a bandeira.

Em Chennai, na Índia, onde há um consulado norte-americano, os diplomatas e funcionários locais publicaram mesmo um vídeo no YouTube com as cores da bandeira e a homenagem ali feita.

Fonte: NOTÍCIAS AO MINUTO

Comentários