FORA: Ibama exonera servidor que multou Bolsonaro durante pescaria

Anúncio

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) exonerou nesta quinta-feira (28/3) um servidor que multou o presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), em R$ 10 mil por pesca irregular. A pescaria teria sido realizada em área protegida, em 2012.

O ex-funcionário José Olímpio Augusto Morelli ocupava o cargo comissionado de chefe do Centro de Operações Aéreas do Ibama, subordinado à Diretoria de Proteção Ambiental. De acordo com a reportagem, ele foi o único dos nove funcionários do mesmo nível hierárquico a ser exonerado pelo novo governo.

A autuação ocorreu em 25 de janeiro de 2012 e desatou a ira de Bolsonaro. Semanas mais tarde, ele criticou diretamente Morelli em pronunciamento na Câmara dos Deputados – na época, era parlamentar.

Em 2016, Bolsonaro apresentou na Câmara um projeto de lei para desarmar todos os fiscais do Ibama e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) em ações de campo, ainda que isso contrariasse discurso de defesa do armamento da população. No entanto, o projeto acabou arquivado.

Fonte: ESTADÃO CONTEÚDO