GREVE: Porto Velho amanhece sem transporte público e TRT exige ônibus nas ruas

Movimento é considerado ilegal pela Tribunal Regional do Trabalho

Anúncio

A população de Porto Velho amanheceu sem transporte público de passageiros, deixando muitas pessoas nos pontos de ônibus aguardando os coletivos que nunca chegavam. O motivo foi uma greve deflagrada pelo Sitetuperon – Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Transportes Coletivo Urbano, nesta segunda-feira(21).

Uma decisao judicial do Tribunal Regional do Trabalho, baseada em uma solicitação da Prefeitura Porto Velho, considera o movimento ilegal e determina que a frota minima de 70 por cento dos ônibus deve estar circulando nos horários normais e que esse percentual deve aumentar para 90 por cento, nos horários de pico dos transportes. Um oficial de justiça esteve no SITETUPERON para a entrega da ordem judicial e o documento tembém é enderaçado ao Consórcio SIM.




Ela foi dada pelo desembargador Osmar J. Barneze, presidente da do TRT da 14ª Região. Em caso de desobediência, a multa fixada é de R$ 200 mil por dia.

A reportagem do Rondoniaovivo está tentando contato com a direção do sindicato da categoria, com o Consórcio SIM que administra o transporte público na capital e com a Prefeitura de Porto Velho, para obter mais informações sobre a greve. Pessoas estão tendo que buscar transporte alternativo para ir trabalhar.

Fonte: RONDONIAOVIVO

Comentários