MEC vai investigar mudanças em livros didáticos

Alterações foram assinadas pelo presidente substituto do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Rogério Lot

© Marcello Casal jr/Agência Brasil
Anúncio

O Ministério da Educação (MEC) informou que será aberta uma sindicância com o objetivo de apurar o responsável pelas mudanças feitas no edital do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD). O edital foi publicado no Diário Oficial da União no último dia 2 de janeiro, já na gestão de Jair Bolsonaro e, entre as mudanças, passou a permitir que os livros apresentem publicidade e erros nas obras. Outra medida que causou polêmica foi a supressão do combate à violência contra a mulher e a promoção da cultura quilombola nos materiais. O pedido de abertura da sindicância foi feita pelo ministro Ricardo Vélez Rodríguez.

Como lembra o jornal “O Globo”, depois da repercussão das alterações, o ministro divulgou uma nota onde explicou que elas haviam sido feitas em 2017, sob a gestão de Michel Temer. No entanto, Rossieli Soares, que era ministro no governo anterior, contradisse o atual ocupante do cargo e negou que tenha sido responsável.




Nesse sentido, o inquérito agora aberto busca revelar quem foi o responsável por tais mudanças.

Essas alterações foram assinadas pelo presidente substituto do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Rogério Lot. Ao ser procurado pela reportagem do jornal, o órgão não retornou sobre questionamentos a respeito do episódio.

Fonte:  NOTÍCIAS AO MINUTO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here