Mulher que acusa Neymar de estupro diz que a Polícia foi “comprada” e será processada por delegados

Nájila disse no SBT que a Polícia foi “comprada”. Delegados registraram B.O. contra ela

Foto: Divulgação

Policiais civis de São Paulo registraram na noite de ontem um Boletim de Ocorrência (B.O.) contra Najila Trindade Mendes de Souza, a mulher que acusa o atacante Neymar de agressão e estupro. Ela é acusada de difamar a corporação, “imputando-lhe fato ofensivo à sua reputação”.

No mesmo dia, em entrevista ao SBT, Najila questionou a conduta das autoridades que conduzem a investigação, em especial a respeito da questão do alegado arrombamento de seu apartamento. No local, Najila guardaria um iPad preto com o vídeo completo que registrou de seu segundo encontro com Neymar em Paris, que comprovaria as acusações feitas contra o atleta.




O tablet, porém, ainda não foi apresentado por ela, que, por sua vez, afirma que o objeto foi furtado quando o apartamento foi arrombado.
“A Polícia está comprada, não é, ou não? Estou louca?”, disse Najila ao SBT. A declaração foi repudiada pela Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Adpesp).

A frase foi dita no momento que Najila foi questionada sobre as digitais encontradas pela polícia em seu apartamento. Apenas de pessoas do convívio da modelo.




O secretário-geral da associação dos delegados do estado de São Paulo, Fernando Davi de Melo Gonçalves, explicou que o boletim de ocorrência levará a um inquérito policial e que Najila poderá ser ouvida para prestar esclarecimentos.

Fonte: Mceará