Neodi não pode ser candidato à vice por ter praticado conduta vedada

Ex-deputado foi anunciado como vice de senador Acir Gurgacz (PDT)

Foto: Divulgação
Anúncio

O ex-presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia, Neodi Carlos (PSDC) deverá ter o registro de candidatura impugnado pela justiça eleitoral por ter praticado conduta vedada durante o período que antecede as eleições.

Proprietário de uma emissora de rádio em Machadinho do Oeste (97.9 Machadinho FM), ele apresentou, até a semana que antecedeu a convenção, um programa dominical de rádio, onde entrevista cantores, fala sobre política e cotidiano da cidade.




O Ministério Público Eleitoral já está averiguando as situação. O prazo para que pré-candidatos que trabalham em emissoras de rádio e TV a cargos nas eleições deste ano se afastassem, encerrou no dia 30 de junho. A data está prevista no calendário eleitoral, aprovado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Segundo a Lei nº 9.504/1997, Artigo 45, Parágrafo 1º, a partir desta data, é vedado às emissoras de rádio e de televisão transmitir programa apresentado ou comentado por pré-candidato, sob pena, no caso de sua escolha na convenção partidária, de imposição de multa à emissora e de cancelamento do registro da candidatura.

Neodi foi anunciado como vice de Acir Gurgacz em convenção realizada em Ariquemes no último fim de semana.

Deixe seu Comentário