Nicolás Maduro critica TIAR que diz ser inaplicável ao país

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, voltou hoje a criticar a decisão de um grupo de países de reincorporar a Venezuela no Tratado Interamericano de Assistência Recíproca

Anúncio

“O TIAR jamais será aplicado à Venezuela, nunca, jamais. É inaplicável, porque estamos no século XXI de soberania, de paz, de independência, de um mundo multipolar”, disse Nicolás Maduro.

Numa conferência de imprensa em Caracas, capital do país, o chefe de Estado frisou que a situação “é uma vergonha”.

“Poderão reunir-se para perder tempo, a ruminar veneno, a vomitar ódio (..), mas esse TIAR jamais será aplicado à Venezuela”, garantiu.

Nicolás Maduro referiu-se ainda à reunião entre o seu homólogo norte-americano Donald Trump e governantes de vários países da América Latina, que teve lugar em Nova Iorque, na semana passada, em paralelo à última Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU).

“Eu chamaria a reunião da vergonha e do nojo. Parecia que Donald Trump era um capo da magia latino-americana e a seu lado estavam as marionetas e cães fraldiqueiros”, disse.

Segundo Nicolás Maduro, os participantes na reunião “fracassaram” nos seus objetivos contra a Venezuela.

O Presidente venezuelano referiu-se, também, aos exercícios militares “Soberania e Paz 2019”, que decorreram entre 10 e 28 de setembro em várias regiões do país, principalmente nos estados fronteiriços com a vizinha Colômbia.


Fonte: Portugal

Deixe seu Comentário