Para reatar casamento, homem engendra assalto e manda queimar carro da ex

O plano era destruir o meio de sustento dela, obrigando-a a voltar a se relacionar com ele

Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre
Anúncio

Um homem foi preso nessa sexta-feira (14) acusado de ordenar um assalto contra sua ex-mulher, mandar atearem fogo no carro dela e forjar um assalto a si mesmo para tentar fazer com a ex voltasse para ele.

Os crimes foram investigados e descobertos pela Polícia Judiciária Civil de Rondonópolis, responsável pela prisão do suspeito.




Conforme informações da Polícia Civil, o primeiro assalto aconteceu no dia 20 de maio, um sábado, na porta da casa do suspeito, em Rondonópolis, quando dois homens armados roubaram joias e semijoias que a mulher comercializava – e o carro dela, que, no mesmo dia, foi queimado pelos criminosos.

No dia seguinte, 21 de maio, o ex-marido da vítima registrou um boletim de ocorrência afirmando também ter sido vítima de roubo e dizendo, inclusive, que possivelmente os ladrões seriam os mesmos que teriam roubado sua ex-mulher.

Porém, conforme o delegado Santiago Rozeno Sanches da Silva, da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Rondonópolis, alguns fatos começaram a chamar atenção da Polícia Civil.




O primeiro foi que, no dia do primeiro roubo, o ex-marido da vítima estava em casa no momento do crime, que aconteceu na porta da casa dele – visto que ela estava deixando os filhos no local quando os ladrões chegaram. Na ocasião, os ladrões não levaram nada dele, somente os pertences da mulher e o carro dela, ainda que o ex-marido estivesse com uma caminhonete, dinheiro e telefone celular.

“Outro ponto foi que os assaltantes atearam fogo no carro, situação nada comum. O terceiro ponto foi que a Polícia Civil identificou os autores do roubo e eles confirmaram terem sido contratados para praticar o roubo pelo ex-marido”, destacou o delegado.

Com a investigação e a confissão dos assaltantes, o delegado pediu a prisão do ex-marido da vítima e a Justiça expediu a ordem.

A Polícia Civil descobriu, então, que o suspeito armou toda a situação na intenção de reatar o relacionamento com a ex-mulher, fazendo com que, tendo seu meio de sustento financeiro destruído, ela não tivesse outra opção senão voltar para ele.

O delegado descobriu, ainda, que além de armar contra a ex-esposa e fingir um roubo contra si, o ex-marido também teria feito da mulher uma vítima de violência doméstica e familiar.

O suspeito foi preso e deverá ser indiciado por roubo, comunicação falsa de crime e enquadrado também na Lei Maria da Penha.

 

Fonte: O LIVRE(Com Assessoria)

Comentários