Polícia prende suspeito de ter matado cabeleireiro na avenida Paulista

Fuvio Rodrigues de Matos, de 32 anos, confessou ter matado a vítima

Anúncio

polícia prendeu, no final da tarde desta terça-feira (25), o homem que confessou ter ofendido, esfaqueado e matado o cabeleireiro Plínio Henrique de Almeida Lima, 30. O crime ocorreu na noite de sexta (21).

Após investigação, a polícia localizou Fuvio Rodrigues de Matos, 32, que confessou ter matado o cabeleireiro. No momento da apreensão, o homem estava trabalhando em uma rede de hotéis internacional no bairro do Paraíso, na zona sul de São Paulo.

Plínio morreu na esquina da Paulista com a Brigadeiro Luís Antônio. Segundo o boletim de ocorrência, ele retornava do parque Ibirapuera com três pessoas quando dois homens começaram a ofendê-los.




Quando o grupo estava próximo à avenida Paulista, um dos acompanhantes de Plínio ficou irritado e discutiu com o autor do crime. O colega posteriormente agrediu o suspeito, que pegou uma faca e feriu Plínio no tórax. O autor do crime fugiu com o companheiro para uma estação de metrô. Plínio foi socorrido ao Hospital das Clínicas, mas não resistiu.

Notícias ao Minuto
(Reprodução/ Arquivo Pessoal)

Seu irmão, Felipe Almeida Lima, acredita que se trata de um caso de homofobia. “Não tem outra justificativa”, afirma.

O caso foi registrado como homicídio qualificado por motivo fútil no 78º DP. A mesma delegacia em que Fuvio permanece detido. Com informações da Folhapress.

Fonte: FOLHAPRESS

Comentários