Prefeito interino de Candeias tira dinheiro do bolso para tirar cidade do abandono

Pouco mais de um mês da cassação do prefeito Luisinho Ikenohuchi por improbidade a cidade de Candeias do Jamari ainda se ressente dos efeitos da turbulência política. A ingerência da antiga administração paralisou parte dos serviços da cidade e a nova gestão luta para colocar a Casa em ordem, e a cidade só deve entrar no eixo após a eleição suplementar e posse do novo prefeito e vice-prefeito.

Por falta de pagamento, o posto de combustível que abastecia as viaturas e máquinas da Prefeitura suspendeu o contrato e o maquinário estava parado no pátio da Secretaria Municipal de Obras.

Ele teve que utilizar seu subsídio de prefeito, por volta de R$ 11 mil para abastecer alguns maquinários e viaturas para não travar de vez “a máquina pública”. Até crianças da zona rural estão fora da sala de aula por fala de transporte.

 

Fonte: Assessoria

Comentários