Presidente da ALE estuda abrir CPI para apurar farra de diárias e altas taxas imposta a população pelo Detran

Outro tema questionado pelos ouvintes e internautas do programa foi o aumento de 27% das contas de energia elétrica.

Foto: Assessoria
Anúncio

O presidente da Assembleia legislativa do estado de Rondônia em entrevista à Rádio Transamérica FM, O deputado Laerte Gomes (PSDB), reafirmou a disposição da Casa de Leis em criar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar gastos de  aproximadamente R$ 4 milhões de reais em diárias no ano passado e a cobrança de taxas abusivas pelo Departamento Estadual de Trânsito de Rondônia (Detran).

Para ele, o Poder Legislativo precisa ser protagonista dos debates de grandes temas que envolvem a sociedade rondoniense, cobrando explicações do Governo e seus assessores.




As pessoas tem falado e criticado os preços abusivos das taxas do Detran. Rondônia cobra três vezes mais que o Acre, Amapá e Amazonas. Não podemos permitir isso. Qualquer órgão público não se comportar como empresa privada, pensando no lucro, acumulando riqueza. O saldo do Detran hoje é enorme”, avaliou o presidente, lamentando que a única fiscalização hoje é punitiva voltada para encher ainda mais a conta bancária do Detran. “Não vemos blitz educativa e campanhas de orientação aos nossos motoristas. Nos municípios, falta sinalização nas ruas e rodovias”, acrescentou.

Outro tema questionado pelos ouvintes e internautas do programa foi o aumento de 27% das contas de energia elétrica. Anunciada pela nova empresa que comada o sistema elétrico em Rondônia, O presidente Laerte explicou que a Assembleia Legislativa não tem o poder de coibir, mas tão somente investigar o que está acontecendo.

Em sua opinião, o aumento foi muito além de 27% porque em alguns casos as contas ultrapassam 50% de reajuste. Uma das primeiras providências da Casa será chamar uma nova audiência pública e pedir apoio dos deputados e senadores de Rondônia, para juntos chegarem a um consenso e beneficiar a população do estado.

Fonte: Amazoniaqui

Deixe seu Comentário