Rondônia assume Aliança pelo Brasil e avança com registro de apoiadores

"Após o seu primeiro ano de governo, o presidente Jair Bolsonaro mostrou resultados positivos na economia, iniciativa de reestruturação das infraestruturas, avanços do agronegócio brasileiro, batendo recordes de produção e exportações", afirma o parlamentar.

O movimento de lideranças nos 52 municípios rondonienses avança na busca de apoiadores ao pedido de registro do futuro partido Aliança pelo Brasil.

A plataforma do Aliança está firmada na defesa  de Deus, da Família e da Pátria,  além da defesa das crenças religiosas  e os valores fundamentais das Forças Armadas, como base da manutenção da  ordem constitucional e a plena liberdade democrática no Brasil.

O presidente Jair Bolsonaro chegou ao poder em 2018, defendendo novas regras e bandeiras conservadoras de direita, propondo ainda reorganizar a educação, “bem longe das ideologias imorais socialistas e o sucateamento das universidades”, conforme avalia o deputado federal Coronel Chisóstomo, principal apoiador de Bolsonaro no Estado.

“Após o seu primeiro ano de governo, o presidente Jair Bolsonaro mostrou resultados positivos na economia, iniciativa de reestruturação das infraestruturas, avanços do agronegócio brasileiro,  batendo recordes de produção e exportações”, afirma o parlamentar.

Segundo ele, “todos esses fatores deram respostas gerando mais de 1  milhão de empregos e um otimismo em todos os setores econômicos,  capaz de projetar crescimento real  acima de 2.5% do PIB para 2020”.

“Todos esses fatores positivos, somados ao otimismo empresarial e ao apoio da população,  têm ajudadona construção do partido Aliança pelo Brasil”, afirma o deputado federal Coronel Chrisóstomo, um dos apoiadores do Aliança pelo Brasil.


Fonte: Assessoria

Comentários