Ao ser chamado de “corno”, homem golpeia a esposa com uma foice

Ele ainda teria puxado a mulher pelos cabelos e a arrastado pelo chão

Foto: Divulgação
Anúncio

Um homem de 55 anos foi preso na noite do último domingo (26) após agredir a esposa, de 42 anos, com um golpe de foice na cabeça, ao ser chamado de “corno”. O homem ainda a puxou pelos cabelos e a arrastou pelo chão.

Conforme o boletim de ocorrência, o casal havia passado o domingo em um bar no Bairro Santa Marta, em Guarantã do Norte (700 km de Cuiabá), onde beberam juntos aproximadamente oito garrafas de cerveja.




Segundo a versão da vítima, quando já alcoolizados os dois começaram a discutir sobre um relacionamento que o suspeito teria com outra mulher. Então, ambos foram para casa, na zona rural de Guarantã do Norte, onde a discussão ficou ainda mais forte.

Em meio à briga, a mulher chamou o marido de corno, o que o deixou revoltado e fez com que ele pegasse uma foice e a agredisse na cabeça, causando-lhe um corte. Em seguida, segundo o boletim de ocorrência, ele ainda a pegou pelos cabelos e a arrastou pelo chão, causando escoriações nas pernas e braços dela.

Depois das agressões, o marido fugiu. A mulher acionou a Polícia Militar e, quando a equipe chegou, relatou o ocorrido e disse que o suspeito havia fugido em direção à rodovia BR-163.




Os policiais foram na direção indicada e encontraram o suspeito no Distrito Industrial de Guarantã do Norte, onde ele foi preso por lesão corporal e confessou o crime.

O suspeito alegou que a briga começou quando, no bar, a vítima começou a ofendê-lo, chamando-o de corno. Eles, então, teriam ido embora para casa, onde continuaram a discussão e ambos se agrediram.

Durante a briga, ele confessou ter pegado uma foice e agredido a companheira na altura da cabeça. Mas não relatou a continuação das agressões contadas pela esposa.

O suspeito foi preso e encaminhado para a delegacia da Polícia Judiciária Civil. A vítima foi encaminhada para o Hospital Municipal, onde recebeu atendimento médico. A foice não foi encontrada. O caso foi registrado como lesão corporal.

Fonte: O LIVRE

Comentários