Apuração da PF indica participação de ministro em esquema de laranjas

Marcelo Álvaro Antônio é alvo de investigação que já dura 30 dias

© Valter Campanato/Agência Brasil
Anúncio

Investigação da Polícia Federal sobre o esquema de laranjas no PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, já dura 30 dias e indica a participação do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio.

De acordo com informações da Folha de S. Paulo, são apuradas, inicialmente, suspeitas de crime de falsidade ideológica, além de lavagem de dinheiro.




Até o momento, já foram colhidos depoimentos, inclusive de uma pessoa inédita e cujo nome segue em sigilo, também foram analisados áudios obtidos pela PF e documentos. Tudo, ainda segundo o jornal, leva a investigação do caso ao ministro. O próximo passo é aprofundar as investigações para identificar qual foi a participação dele em eventuais crimes.

A Folha revelou em fevereiro que Álvaro Antônio, que era presidente do PSL em Minas Gerais na última eleição, patrocinou um esquema de candidaturas de laranjas com uso de verba pública eleitoral. Ele nega irregularidades.

Fonte: NOTÍCIAS AO MINUTO

Comentários