Bolsonaro e a Covid-19. “Não vai ser uma gripezinha que mederruba”

Presidente do Brasil voltou a desvalorizar o vírus. No seu país já morreram onze pessoas

© Yuri Gripas / Reuters
Anúncio

Jair Bolsonaro voltou, esta sexta-feira, a desvalorizar a importância do novo coronavírus. Em conferência de imprensa, o presidente do Brasil voltou a ser polêmico e afirmou: “Depois da facada [que sofreu em 2018 durante a campanha], não vai ser uma gripezinha que me vai derrubar”, cita a imprensa do país.

O Ministério brasileiro da Saúde revelou, de acordo com o último balanço disponibilizado que, no Brasil, já morreram onze pessoas e há 904 infectadas com o novo coronavírus.

Quem está notavelmente mais preocupado do que Bolsonaro no que ao vírus diz respeito é o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que já revelou que, em abril, o sistema de saúde brasileiro deve entrar em colapso.

O novo coronavírus já causou pelo menos 11.401 mortos em todo o mundo, depois de ter sido identificado pela primeira vez em dezembro, de acordo com um balanço da agência noticiosa France-Presse.

Em Portugal, o número de mortes provocadas pela Covid-19 duplicou no espaço de 24 horas. A doença causada pelo novo coronavírus já se revelou fatal para 12 portugueses. O número de casos de infecção aumentou para 1.280.

A ministra da Saúde, Marta Temido, revelou que as autoridades de saúde portuguesas esperam que o pico da pandemia Covid-19 no nosso país aconteça por volta do dia 14 de abril.


Fonte: NOTÍCIAS AO MINUTO

Deixe seu Comentário