Bombeiros registram aumento de violência doméstica durante quarentena

“Não houve registro de acidentes com álcool em gel ou qualquer incidente com fogo nas residências acima dos índices antes da quarentena”

Foto: Divulgação
Anúncio

A quarentena, de abril e maio, não mudou nada em termos de acidentes domésticos em Cerejeiras. Pelo menos essa é a realidade mostrada pelos dados de ocorrências do Corpo de Bombeiros no município.

“Não houve registro de acidentes com álcool em gel ou qualquer incidente com fogo nas residências acima dos índices antes da quarentena”, disse ao site o comandante dos bombeiros em Cerejeiras, o 2º tenente Ozeni Mosqueira.

Com um efetivo médio de 20 agentes, os bombeiros do município atenderam também ocorrências de acidente de trânsito durante a quarentena.Mas, segundo os dados da corporação, os números desses sinistros praticamente não tiveram variação no período de reclusão social.

No entanto, um fato chama a atenção dos oficiais dos bombeiros em Cerejeiras: o aumento de atendimento às vítimas de violência doméstica. Segundo rege a Constituição, os bombeiros atendem ocorrências policiais onde há feridos, para socorrer as vítimas – geralmente num trabalho realizado simultaneamente à ação da polícia no local do ocorrido.

“Tivemos um caso de uma mulher que foi socorrida por nós, mas veio a óbito no hospital. Tivemos também outro caso de uma mulher ferida, mas que sobreviveu. De todo modo, essas ocorrências de violência doméstica tiveram um aumento no período da quarentena”, disse o comandante dos bombeiros cerejeirenses.


Fonte: FOLHA DO SUL ONLINE

Comentários