Camponeses acusam militares de destruir acampamento no “Galo Velho”

Anúncio

Os milicianos da Polícia Militar rondoniense deixaram um verdadeiro rastro de destruição no acampamento Tiago Gomes, na região de Jacy-Paraná, depois que o STF determinou a suspensão da reintegração de posse da área, localizada dentro da Fazenda ´Galho Velho´.

Camponeses relataram através de fotos e filmagens as condições em que foram encontradas dezenas de residências logo após o retorno das famílias ao assentamento. Inúmeros barracos foram destruídos provavelmente com a ajuda de máquinas pesadas.

Uma das filmagens feitas por um dos colonos mostram o poço que ele levou semanas cavando totalmente contaminados com carcaças de animais que faziam parte do sustento das famílias e que provavelmente foram abatidos e consumidos e os restos jogados dentro do pequeno reservatório.

“Enquanto eles descumpriam a sentença do STF, eles aproveitaram para destruir o pouco que a gente tinha. Mataram as criações, destruíram nossos barracos e contaminaram nossa água. Levaremos meses para voltar à vida normal”, disse um dos colonos.

Os líderes do acampamento se reuniram na manhã de hoje para discutir algumas questões como a formalização de denúncia contra o Comando da PM pelos prejuízos sofridos e ainda como reorganizar as famílias para evitar que famílias assentadas não passem por necessidade, principalmente crianças e idosos.


Fonte: Assessoria

Deixe seu Comentário