Chefe do tráfico é preso em hospital após se ferir com o próprio fuzil: ‘Acidente de trabalho’

Ao invés de atirar nos policiais, ele acabou se confundindo e acertou ele mesmo.

Anúncio

César Augusto Alta de Araújo, de 30 anos, é o chefe do tráfico no Morro do Chapadão, no Rio de Janeiro. Mais conhecido como PQD, ele acabou sendo preso nessa sexta-feira, dezenove de abril. Tudo ocorreu devido a um “acidente de trabalho”. O chefão do tráfico acabou dando um tiro de fuzil nele mesmo.

A prisão ocorreu em um hospital particular do município de São João de Meriti, localizado na Baixada Fluminense. De acordo com uma reportagem do jornal carioca Extra, o tiro acidental ocorreu quando César Augusto estava em confronto com a PM.




Ao invés de atirar nos policiais, ele acabou se confundindo e acertou ele mesmo. O hospital informou aos agentes da lei que o criminoso chegou ao local revelando que sofreu uma espécie de acidente de trabalho. No entanto, ao atenderem o homem, os médicos perceberam que as coisas não eram bem assim.

O ferimento que atingiu PQD era de uma bala de calibre .30, um fuzil comum utilizado por facções criminosas nas favelas do Rio de Janeiro. Com isso, a polícia foi chamada e não demorou muito para que a identidade do chefe do tráfico viesse à tona.

De acordo com a investigação, Araújo é um dos responsáveis pelas recentes disputas de território envolvendo o Morro do Cajueiro, em Madureira, também na Zona Norte. Ele também teria participado dos tiroteios ocorridos em Brás de Pina na última semana.




O suspeito é apontado pela polícia como um dos membros mais perigosos de sua facção, reconhecido pela audácia em suas ações, e responderá pelo crime de associação para o tráfico.

Fonte: 1News – Extra

Deixe seu Comentário