Concurso IBGE: Sem novo pedido, vagas em 2021 serão temporárias

Em 2021, o IBGE só vai abrir vagas para temporários, já que os editais destinados à realização do Censo Demográfico seguem confirmados.

Foto: Divulgação
Anúncio

Os candidatos que aguardam pela abertura do concurso público do IBGE terão que aguardar um pouco. Acontece que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística não solicitou ao Ministério da Economia um novo concurso IBGE 2021, com vagas para servidores efetivos.

A informação foi passada pelo órgão ao site Folha Dirigida. “O IBGE não solicitou concurso para efetivos para 2021, em função de restrição orçamentária e, em especial, da suspensão determinada pela Lei 173/2020”, disse.

Sendo assim, em 2021, o IBGE só vai abrir vagas para temporários, já que os editais destinados à realização do Censo Demográfico seguem confirmados. São aguardadas mais de 208 mil vagas para o certame.

Em 2020, o IBGE chegou a publicar um novo edital e abrir as inscrições para os temporários. Porém, por conta da pandemia do novo coronavírus, a seleção foi adiada para 2021. De acordo com o Instituto, o concurso não deve ter mudanças em relação ao quantitativo de vagas e estrutura de provas.

Além da suspensão do certame, com mais de 200 vagas, mais dois editais de seleções, que estavam previstos para 2020, também foram adiados e só serão divulgados em 2021.

Os processos de abertura do concurso, com o Censo Demográfico adiado para 2021, os processos serão abertos novamente em 2021. O concurso suspenso em 2020 contava com 208.695 vagas temporárias, distribuídas da seguinte maneira:

Cargo Vagas Escolaridade Salário
Agente Censitário Municipal 5.462 médio R$2.100
Agente Censitário Supervisor 22.676 médio R$1.700
Recenseador 180.557 fundamental R$1.278,94

Além do concurso citado acima, o IBGE tinha dois editais previstos. O primeiro deles, inclusive, já tinha sido autorizado pelo Ministério da Economia e teria 192 vagas, distribuídas entre os cargos de agente censitário de pesquisa por telefone (180 vagas) e supervisor censitário de pesquisa e codificação (12 vagas).

O segundo edital seria oferecido para o cargo de codificador, que deve sair apenas no final do ano que vem, após a conclusão do Censo.

“Os codificadores nos ajudam na consolidação dos dados que foram coletados na pesquisa. Esse (edital) a expectativa de entrada é lá para novembro, depois que o Censo já estiver concluído”, disse o coordenador de Recursos Humanos do IBGE, Bruno Malheiros, antes da suspensão dos concursos este ano.


Fonte: Noticias Concursos

Comentários