Coronavírus: SESAU oferece máscaras vencidas aos servidores em Rondônia

O Portal Brasil364 recebeu denúncia de que servidores da Secretaria Estadual de Saúde em Rondônia estariam sendo obrigados a atender o público sem os materiais necessários para o bom atendimento.

Foto: Divulgação
Anúncio

Desmando da SESAU

Uma nítida demonstração de mentiras e falácias advindas do secretário Fernando Máximo e do governador Marcos Rocha noticiadas na imprensa rondoniense.

O descaso na saúde pública em Rondônia em face dos trabalhadores da Assistência Médica Intensiva (AMI), João Paulo II, Hospital de Base, Hero e toda rede estadual de saúde. Os profissionais reclamam da ingerência do Governo e da SESAU por não oferecerem EPI, além das máscaras N95 e o não pagamento da insalubridade. Temos relatos de servidores que estão sendo ameaçados e sofrendo represálias, sendo que alguns deles estão trabalhando com febre e com doenças respiratórias.

Servidores colocados em risco

Um servidora do Hospital de Base em Porto Velho afirma que a SESAU deu máscara vencida, além de um caso de suspeita de coronavírus, onde a maioria dos colegas da enfermaria mantiveram contato com o infectado sem a devida proteção.

Máscaras vencidas são oferecidas a servidores do Hospital de Base em Porto Velho

Outra profissional da Assistência Médica Intensiva (AMI) garante que na semana passada tiveram dois pacientes positivo para H1N1 e a SESAU falava que era pneumonia para os servidores e apenas diabetes grave. Nós, servidores, que tivemos contatos com esses pacientes sem EPI necessário,e, ainda dizem que a medida perante nós só vai ser tomada caso venhamos a apresentar algum sintoma. Um verdadeiro descaso para nós!

Direito do profissionais de enfermagem

Art. 22 Recusar-se a executar atividades que não sejam de sua competência técnica, científica, ética e legal ou que não ofereçam segurança ao profissional, à pessoa, à família e à coletividade.

Denuncie a falta de EPIs pela OUVIDORIA do COREN.


Fonte: Brasil364

Deixe seu Comentário