DECRETO DE ISOLAMENTO: Governador afirma que fala de Coronel foi ‘equivocada’ e que não haverá prisões

De acordo com Marcos Rocha, qualquer informação que dê conta sobre a possibilidade de prisão é falsa

Foto: Divulgação
Anúncio

O governador do estado de Rondônia, Marcos Rocha, considerou uma “fala equivocada” as palavras do Coronel Alexandre da PM/RO em um vídeo que viralizou nas redes sociais onde ele afirma que havia acabado as orientações às pessoas que descumprem o decreto de isolamento e que elas “sofreriam as consequências” no momento em que fossem abordadas.

De acordo com Marcos Rocha, qualquer informação que dê conta sobre a possibilidade de prisão pelo descumprimento da normativa de isolamento social em Porto Velho e Candeias do Jamari é falsa.

“Sou contra essas ações no estado de direito que vivemos e mesmo que estejamos em um momento de exceção, entendo que não é aceitável. A normativa visa a maior adesão da população ao distanciamento social”, afirmou Marcos Rocha.

Segundo o governador, o isolamento restritivo em Porto Velho e Candeias do Jamari decretado neste último sábado (6) pelo período de sete dias redirecionou esses municípios para a fase 0 do plano “Todos por Rondônia”, isso em razão da falta de leitos.

“A intenção é que a normativa quebre o ciclo de contágios e facilite a aplicação de testes em massa que virou notícia em todo o país pela grande quantidade de testes e por seguir a entrega dos medicamentos na fase inicial, o protocolo da hidroxicloroquina”, disse o governador de Rondônia.

Com relação aos gastos quem vem sendo realizados no combate à pandemia, o governador garantiu que basta os rondonienses buscarem as informações necessárias no portal da transparência.

“É importante que toda a população fiscalize. Nós somos funcionários da população e é obrigação nossa ser transparente. Existem pessoas que tentam distorcer isso. Tenha cuidado para não ser enganado. Rondônia é líder em transparência na nossa gestão, com reflexo em todo o Brasil. É necessário o acompanhamento de todos, denunciando qualquer erro. Faço questão de verificar e cortar na raiz”, finalizou Marcos Rocha.

O governador pode prorrogar o decreto de isolamento restritivo caso os números de leitos de UTI e clínicos permaneçam insuficientes à população de Porto Velho e Candeias.


Fonte: Rondoniaovivo – João Paulo Prudêncio

Comentários