Em derrota de Bolsonaro, Câmara rejeita PEC do voto impresso

Texto da deputada Bia Kicis (PSL-DF) foi rejeitado por 218 parlamentares. Para ser aprovado, projeto precisava de uma adesão de 308 deputados

(crédito: Cleia Viana/Câmara dos Deputados)
Anúncio

Os deputados federais reprovaram, na noite desta terça-feira (10/8), a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 135/2019 do voto impresso na Câmara. O texto, analisado pelos parlamentares, recebeu 218 votos contrários. Outros 229 se manifestaram favoravelmente. O texto, no entanto, teria que ter 308 votos para ser aprovado e, em seguida, ser encaminhado ao Senado. A proposta já tinha sido derrubada na comissão especial, e era esperado que o texto não passasse no plenário. O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), conduziu a votação com certa pressa e o clima já pesava contra o relatório do bolsonarista Filipe Barros (PSL-PR) desde o início dos trabalhos.


Fonte: Correio Brasiliense 

Deixe seu Comentário