Famoso por ‘ladrão e vacilão’ volta a cometer crime e atitude da polícia chama a atenção

O rapaz passará por audiência de custódia nesta quinta-feira e pode ser solto.

Anúncio

Em julho de 2017, um rapaz de 17 anos tentou roubar uma bicicleta, foi interceptado e teve a testa tatuada com a frase “eu sou ladrão e vacilão”. Os homens que tatuaram a testa do menor infrator estão presos até hoje.

Nesta quinta-feira (14), o rapaz da testa tatuada voltou a cometer crime e foi detido após tentar furtar um celular e um agasalho de funcionários de uma unidade de saúde em Ferrazópolis, em São Bernardo do Campo, região do ABC Paulista.




O boletim de ocorrência foi registrado no 1º Distrito Policial de São Bernardo do Campo. Os policiais escreveram o nome do rapaz e acrescentaram “vulgo ladrão e vacilão” no documento.

Esta não é a primeira vez, desde o crime cometido em 2017, que o rapaz que tem problemas com drogas volta cometer crimes. Em março de 2018, ele foi preso em flagrante por furtar desodorantes de um supermercado de Mairiporã, na Grande São Paulo. Na ocasião, foi paga fiança de R$ 1 mil.

Após o crime de 2017 e de ter a testa tatuada, o jovem recebeu auxílio de diversas pessoas, entre eles de igrejas evangélicas que queria auxiliá-lo na libertação do vício das drogas. Ele chegou a ser internado por 16 meses em uma clínica de reabilitação.

Em entrevista ao G1, a psicóloga Marcela Abrahao da Silveira, da clínica Grand House, comentou sobre o tratamento. “Ele estava internado de forma voluntária, já tem mais de 18 anos e pode tomar as próprias decisões, ele não estava mais aderindo ao tratamento”, afirmou.

Fonte: 1 News