Folha mensal do Flamengo cobre quase um ano e meio os custos do San José com salários

Só a remuneração de Gabigol é suficiente para cobrir dois meses do elenco boliviano. Maior contratação este ano corresponde a 4% do que o Rubro-Negro pagou por Arrascaeta

Foto: Jorge R Jorge/BP Filmes
Anúncio

Adversário do Flamengo nesta quinta-feira, no Maracanã, pela Libertadores, o San José tem uma realidade financeira bastante distante do Rubro-Negro, que passa por um momento de grande investimento, com contratações milionárias e salários altos. A folha mensal do clube atualmente está entre R$ 12 milhões e R$ 13 milhões. Este valor é suficiente para cobrir o custo de quase um ano e meio da equipe boliviana.

A folha do San José é de cerca de 200 mil dólares, aproximadamente R$ 771 mil. Ou seja, o custo mensal do elenco flamenguista daria para pagar 17 meses de salários do time boliviano.




Gabigol recebe por volta de R$ 1,25 milhão – dependendo das variações cambiais -, o que é suficiente para quase duas folhas do adversário. Os maiores salários do San José são do goleiro Carlos Lampe e do meia argentino Javier Sanguinetti, com vencimentos de cerca de R$ 60 mil.

Mais caro do elenco do San José vale 4% de Arrascaeta

O abismo financeiro fica claro também no valor das últimas negociações. Segundo o site “Transfermarkt”, o atleta com maior valor de mercado no elenco boliviano é o brasileiro Edivaldo Rojas, comprado ao Sport Boys Warnes, em janeiro, por R$ 2,6 milhões. Este montante representa apenas 4% do que custou Arrascaeta ao Flamengo – R$ 63,7 milhões – no início deste ano.

Na estreia, o Flamengo venceu a equipe boliviana por 1 a 0, em Oruro. Nesta quinta, em casa, uma nova vitória virou obrigação. E não apenas pela diferença técnica e financeira. O Rubro-Negro precisa dos três pontos para chegar a nove, igualar o Peñarol na liderança e abrir cinco pontos de vantagem para LDU.

O San José ainda não venceu, tem apenas um ponto. Apesar da aparente fragilidade do adversário, a importância do duelo faz o time rubro-negro se cercar de cuidados. Será importante também lidar com o entusiamo da torcida, que esgotou os ingressos com a expectativa de uma grande exibição e vitória elástica.

– É o pensamento que não pode acontecer. Todos pensam que vai ser fácil, que o Flamengo vai passar o carro…, mas temos um adversário preparado, teve troca de técnico, e jogo de Libertadores nunca é fácil. Não podemos nos deixar levar pela emoção e vontade da parte externa, temos que ser cautelosos nesse sentido. Saber da nossa responsabilidade. Somos nós que temos que buscar o resultado com muita cautela, muito respeito – disse o goleiro Diego Alves, maior destaque na vitória na Bolívia.

Flamengo e San José se enfrentam nesta quinta-feira, às 21h, no Maracanã.

 

Fonte: GE – Fred Huber — Rio de Janeiro

Comentários