“Hildon Chaves é playboy e não tem nada a ver com Porto Velho” diz Samuel Costa

Anúncio

Em entrevista a rádio Rio Madeira 105.9FM em Porto Velho, Samuel Costa fez balanço sobre o cenário político nacional e regional e não mediu palavras em mostrar os desmandos e imoralidades no governo Bolsonaro, Marcos Rocha e Hildon Chaves.

O mais pitoresco de toda a situação política no país é que agora Jair Bolsonaro se refere às investigações contra seu filho Flávio Bolsonaro por desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro como “pequenos problemas”. Chega a ser espantoso ouvir isso logo dele, o falso “mito” que foi eleito através do discurso de acabar com a mamata e a corrupção. E agora? O que o ex juiz de Curitiba Sergio Moro tem a dizer?

“Enquanto isso Fabrício Queiroz, miliciano de estimação do clã Bolsonaro, teve nos últimos dias do ano mandado de busca e apreensão batendo em sua porta. O comparsa da família presidencial, ao que tudo indica, já não está mais sumido. Que diga o que sabe e pague por seus crimes.” garante Costa

Quando indagado sobre a sucessão municipal Samuel Costa foi taxativo.

“Na política rondoniense o que não falta é caricatura se não vejamos: O prefeito Hildon passa mais tempo viajando fazendo viagens nacionais e internacionais do que presente na própria cidade onde foi eleito com votação esmagadora para governar. É espantoso e horripilante saber que Hildon e sua família nunca se quer passaram uma virada de ano em nossa cidade, sempre preferem está no Rio de Janeiro, Dubai, Estados Unidos, Emirados Árabes, Europa, Taiwan ou em qualquer outro lugar menos na cidade onde ele é o prefeito.

A verdade tem que ser dita! Hildon não tem nada a ver com Porto Velho ele é playboy e tenta imitar a todo preço o tucano João Doria (PSDB), é só observar atentamente o jeito que ele se comporta.” afirma o jovem professor

Quanto ao governador Marcos Rocha o professor e jornalista dispara:

“O governador Coronel Marcos Rocha aparentemente é uma pessoa bem intencionada e honesta, mas como gestor ao nosso ver é fraco e muito omisso. Tem que mudar da água para o vinho, pois se não mudar é provável que nem termine o mandato. Vai chegar uma hora que o seu governo estará insustentável e tende a naufragar semelhantemente ao desgoverno de Jair Bolsonaro.”

Educação

O patrono da educação brasileira Paulo Freire, foi brutalmente difamado neste ano de 2019 por Bolsonaro e sua trupe. O saudoso professor nos mostrou a importância de uma educação libertadora para a construção de um país mais justo e feliz. Precisamos continuar avançando na luta por dias melhores.

“O ano de 2019 não foi um ano fácil. Em 2020, precisamos seguir cada vez mais unidos no mesmo propósito que é a defesa intransigente por justiça social. Agradeço a todas e todos pelo apoio que recebi e isso nos motiva a continuar delatando e lutando contra os desmandos e arbitrariedades. Vamos com força e determinação enfrentar os desafios que o ano novo nos coloca. Precisamos lutar!” concluiu Samuel Costa


Fonte: Amazoniaquinews

Deixe seu Comentário