Horóscopo do dia: confira o que os astros revelam para esta quarta (16/6)

Veja o horóscopo por Oscar Quiroga para desvendar esta quarta-feira, 16 de junho, de acordo com cada signo

Foto: Divulgação
Anúncio

O maior desafio para um ser humano, o qual, se vencido, torna heroica sua presença, é viver com empatia a alegria de outrem. Parece simples, mas, se fosse, outra diferente era nossa civilização. A compaixão não é apenas ter piedade dos que sofrem, por sentir junto a carga de dor. A compaixão também é celebrar o sucesso alheio como se fosse o próprio, com total pureza e empatia. Blargh! Aí está o desafio, porque, que tóxicos sentimentos surgem do fundo de nossas vísceras diante da alegria alheia? Por tradição, tratamos o regozijo com o rigor das proibições, em nome da boa educação. E no mundo inteiro dos relacionamentos sociais deslizam, distorcidas, as crueldades mutuas, tudo em nome da boa educação. O ciúme, a inveja, venenos em nós, que, ou nos matam e apodrecemos, ou sobre esses fazemos a travessia da ressurreição.

ÁRIES (nascimento entre 21/3 a 20/4)

As coisas se complicam porque é uma dinâmica inerente ao caminho que você escolheu. Seria impossível progredir com a força que você deseja transitando por um caminho tranquilo, onde tudo seja previsível. Tudo em seu lugar.

TOURO (nascimento entre 21/4 a 20/5)

Se para você fazer a sua vontade se torna necessário atropelar a vontade alheia, a satisfação que você obterá será mínima, porque em vez de ter alguém para compartilhar, você encontrará um cenário hostil e adverso.

GÊMEOS (nascimento entre 21/5 a 20/6)

Aproveite este momento para dar um ponto final nesses assuntos que você preferiria que deixassem de existir. Nada disso acontecerá por inércia, você terá de tomar as devidas iniciativas nesse sentido. Por que não agora?

CÂNCER (nascimento entre 21/6 a 21/7)

Não se pode ter controle absoluto sobre os acontecimentos, e isso é bastante ameaçador para a consciência. Só que, na prática, as coisas vão se ajustando bastante bem, e o controle não parece ser essencial.

LEÃO (nascimento entre 22/7 a 22/8)

Tome distância das pessoas dramáticas nesta parte do caminho, mas principalmente tome distância de sua própria tendência dramática, para não inflacionar o que, na prática, não teria tanta importância assim. Nada disso.

VIRGEM (nascimento entre 23/8 a 22/9)

Havendo coisa demais para fazer, comece respirando e descansando, porque só será possível dar conta de tudo com sua alma em paz. Do contrário, mesmo havendo pouca coisa, tudo se complicaria com o estado de ânimo.

LIBRA (nascimento entre 23/9 a 22/10)

Chega uma hora em que é melhor calar a boca, mesmo tendo coisas importantes para dizer. É que se você expressasse as verdades que conhece, o impacto seria tão profundo e radical que produziria resultados negativos.

ESCORPIÃO (nascimento entre 23/9 a 21/11)

Os melhores relacionamentos são de amizade, porque nesses não há as cobranças que as paixões impõem e, ao contrário, há um apoio verdadeiro para que ninguém se perca no caminho. Cultive amizades e terá tudo.

SAGITÁRIO (nascimento entre 22/11 a 21/12)

As contrariedades advindas dos relacionamentos que deveriam ser fonte de apoio e regozijo surpreendem sua alma, e a deixam perplexa. Porém, é assim que as coisas são e precisam ser administradas com sabedoria.

CAPRICÓRNIO (nascimento entre 22/12 a 20/1)

São tantas coisas acontecendo ao mesmo tempo que, com a alma perplexa e um tanto desorientada, a primeira reação é sair fugindo da cena. Passe o mais rapidamente possível por essa reação e assuma o controle.

AQUÁRIO (nascimento entre 21/1 a 19/2)

A realidade dos hábitos se consolida pela repetição, e se você pretende construir outra realidade, então terá de forçar uma nova repetição até que a anterior seja substituída pela atual. É um processo demorado.

PEIXES (nascimento entre 20/2 a 20/3)

Para tudo adquirir uma dinâmica que seja mais proveitosa a você, é imprescindível que você se dedique a fazer os devidos ajustes nos relacionamentos mais significativos, esses que estão cheios de pontas soltas.


Fonte: Correio Brasiliense

Deixe seu Comentário