Jogados à própria sorte, camponeses acusam PM de Rondônia de descumprir ordem judicial do STF

Anúncio

Mais de mil pequenos agricultores continuam praticamente jogados à própria sorte na Vila da Penha, a 215 km do município de Porto Velho, após serem expulsos pela Polícia Militar do estado de Rondônia, do acampamento Tiago dos Santos, em.

Segundo os líderes dos agricultores, a PM está descumprindo ordem da ministra Carmel Lúcia, do STF, que suspendeu a liminar de reintegração de posse, determinada pelo Juízo da 7ª Vara Cível de Porto Velho.

Os líderes também denunciam graves ameaças por parte dos policiais que estão na operação, além da matança indevida de víveres (porcos e galinhas) que serviam de manutenção alimentar dos agricultores do acampamento.

“Ontem comemos apenas macaxeira e arroz, doados por outros agricultores da região, pois não tínhamos mistura. Estamos aqui totalmente ao ´Deus dará´ confiando no bom senso das autoridades para poder retomar nossas atividades no campo”, afirmou um dos líderes.

A PM está usando um forte aparato logístico e continua tirando gente de dentro do acampamento, que chegou a ter mais de duas mil pessoas. Pelo menos quinhentas pessoas ainda se encontram no local resistindo ao cerco policial. A situação, porém, não é de conflito.


Fonte: Assessoria

Deixe seu Comentário