Lei Seca prende suspeitos de furto, porte de arma, adulteração e vários bêbados

Um dos suspeitos que era abordado na blitz aproveitou para furtar um celular

Foto: Divulgação
Anúncio

Realizada durante a madrugada deste domingo (10) em Porto Velho, a Operação Lei Seca – Trânsito Vivo, prendeu 16 condutores por embriaguez na direção e outros três por crimes de porte ilegal de arma de fogo, adulteração de veículo e furto.

Conforme informações dos boletins de ocorrência registrados na Central de Flagrantes, Bruno P. F., 23, conduzia um automóvel Citroen C4 Palace, quando foi parado na blitz da Rua Buenos Aires com Avenida Carlos Gomes, no bairro Embratel. Na revista dentro do carro os policiais localizaram um revólver calibre 32, sem munição, e logo foi dada voz de prisão ao suspeito.




Já em outra abordagem, foi preso Cleverson S. E, 23, que foi flagrado conduzindo uma motocicleta Honda Fan com numeração do chassi e motor raspados. A moto ainda estava com placa de outro veículo. O suspeito alegou que a moto era do patrão dele e apresentou um documento, informando que supostamente teria sido adquirida em leilão.

Um outro caso que também chamou a atenção, foi o de um jovem de 23 anos, Renan M. B., que foi preso por furtar um aparelho celular de uma jovem de 25 anos que também era abordada na blitz.

O suspeito teria aproveitado a distração da vítima e dos policiais que já estavam fazendo relatório do encerramento da blitz. O celular ora furtado foi encontrado já desligado dentro do capacete do suspeito que estava no braço dele.

Renan ainda teria resistido a prisão, sendo preciso o uso da força física para imobilizá-o. Dos 16 presos por embriaguez, alguns deles foram abordados na outra blitz que ocorria de forma simultânea na Avenida Amazonas, bairro Agenor de Carvalho.

Fonte: RONDONIAOVIVO

Comentários