Pai estupra e engravidar a filha de 13 anos

A adolescente passou por uma escuta especializada e relatou que o pai abusava dela desde os 10 anos de idade

Foto: Divulgação
Anúncio

Após investigação policial, foi preso na tarde desta segunda-feira (21) um pai suspeito de estuprar e engravidar a filha de 13 anos. A prisão aconteceu no bairro Santo André, em Santarém, no oeste do Pará, os abusos sexuais ocorriam na Nova República. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (Deaca).

De acordo com o delegado Madson Castro, familiares da menina fizeram uma denúncia na quinta-feira (17) após perceberem a barriga da vítima. Eles relataram o possível abuso que a adolescente sofria, desde então a polícia iniciou as investigações sobre o caso. A vítima passou por uma escuta especializada e relatou que o pai abusava dela desde os 10 anos de idade.




“Após a escuta, nós conseguimos identificar que ela era abusada desde os 10 anos e que não teria falado nada para ninguém, porque ele a ameaçava de morte, tanto ela quanto a mãe. Também foi identificado que ela estava grávida. Ela foi encaminhada ao Centro de Perícias Renato Chaves para passar por exames, onde foi constatado que houve a conjunção carnal e a confirmação de que realmente ela está grávida”, contou o delegado.

Ainda conforme o delegado, o pai convivia na mesma casa com a filha desde o nascimento. A companheira informou em depoimento à polícia que o pai teria confessado que ele teve relações com a filha e que ela estaria grávida.

A Justiça expediu um mandado de prisão preventiva contra o suspeito, cumprido nesta segunda-feira. “Nós vamos ouvi-lo para dar seguimento ao inquérito policial e encaminhar à Justiça. Todo procedimento foi acompanhando pelo Conselho Tutelar e pelo Ministério Público. A criança foi encaminhada para um familiar em outra residência. A conduta da mãe está sendo investigada e no momento ainda não podemos falar sobre o envolvimento dela no caso”, explicou.




O delegado informou ainda que um documento será encaminhado ao Ministério Público para solicitar o pedido da interrupção da gravidez, visto que a família, que está cuidando da vítima, demonstrou o interesse na realização do procedimento que é previsto por lei para esses casos.

O homem passou por exames de corpo de delito no Centro de Perícias Renato Chaves (CPC) para então ser encaminhado à Central de Triagem Masculina no Presídio de Santarém.


Fonte: G1

Comentários