PCDF determina que Cebraspe retome concurso com 2,1 mil vagas. Veja detalhes

Seleção vai ocorrer após a realização das provas da PF e PRF. Datas serão divulgadas nos próximos dias

Foto: Divulgação
Anúncio

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) solicitou, na última sexta-feira (22/1), que o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) retome o concurso para provimento de 2,1 mil vagas distribuídas entre os cargos de agente e escrivão de polícia. A data da prova será divulgada nos próximos dias.

De acordo com o delegado-geral, Robson Cândido, a corporação pretende dar celeridade ao processo, mas sem atrapalhar outros certames que já estejam marcados.

“Sabemos que muitas pessoas irão fazer as provas da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal. Portanto, vamos definir uma data que não cause prejuízo aos estudantes, principalmente aos que moram fora do Distrito Federal”, detalhou o delegado. Cândido também assegurou que as provas serão realizadas no mesmo fim de semana, uma no sábado e outra no domingo.

O concurso da PCDF é um dos maiores já realizados pela corporação. Segundo o Cebraspe, 88.894 mil inscrições foram efetivadas para o cargo de agente e 52.636 para escrivão. A banca organizadora informou ainda que, dentre os 141 mil candidatos, 72.159 residem fora do Distrito Federal.

Provas marcadas

Também realizado pelo Cebraspe, o concurso do Departamento Penitenciário Nacional (Depen) foi remarcado e irá ocorrer em todas as capitais em 28 de fevereiro. O certame da PF será no mês seguinte, em 21 de março, seguido pela prova da PRF, em 28 de março.

Suspensão

Em 14 de setembro do ano passado, a PCDF anunciou o cancelamento das provas da seleção pública, sem divulgar nova data para realização do certame.

Em novembro, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) fixou o prazo de 120 dias para que a PCDF e o Cebraspe definam a nova data para aplicação das provas do concurso para agente da corporação. A decisão foi da 2ª Vara da Fazenda Pública do DF e o prazo começará a contar quando a sentença transitar em julgado, ou seja, quando não couber mais recursos.


Fonte: Metrópoles