Pioneiro no uso de energia solar em prédios públicos em Rondônia, TCE promove economia ao erário

Foto: Assessoria
Anúncio

Iniciativa pioneira em prédios públicos no Estado de Rondônia, o sistema de fornecimento de energia fotovoltaica (energia solar) instalado pelo Tribunal de Contas (TCE-RO) no Anexo III, batizado em homenagem ao conselheiro-substituto Davi Dantas da Silva, já proporciona economia aos cofres públicos.

Segundo informação da Secretaria de Infraestrutura e Logística do Tribunal, pela primeira vez desde a contratação do sistema, ainda na gestão do conselheiro Edilson de Sousa Silva, e conclusão e sua definitiva ativação, ocorridas na atual administração, não houve o pagamento da parcela da fatura do Anexo III referente ao consumo de energia elétrica.

O sistema fotovoltaico instalado no Anexo III do TCE-RO é o primeiro a ser implantado em edifício público em Rondônia, segundo informações da concessionária de energia elétrica (Energisa). O sistema iniciou sua operação no final do mês de julho, estando completamente ativo no mês de setembro.

O sistema de geração de energia fotovoltaica instalado no prédio possui potência máxima de 197,60 kW, chegando a gerar diariamente uma energia de 1,4MWh, o que é suficiente para suprir o consumo diário de 90 residências de padrão médio.

O sistema conta ainda com a tecnologia de otimizadores de energia, reduzindo as perdas por eventuais sombreamentos parciais que possam ocorrer ao longo do dia e melhorando a performance de geração.

R$ 2,3 MILHÕES DE ECONOMIA

O sistema utilizado no TCE-RO possui vida útil de 25 anos, com “payback” (tempo estimado para o investimento “se pagar”) de sete anos e três meses, totalizando ao final da vida útil do sistema uma economia de aproximadamente R$ 2.310.000,00 aos cofres públicos.

Durante este período de pandemia, o Tribunal tem pago somente tarifas de demanda de iluminação pública no Anexo III, pois o sistema tem gerado o suficiente para compensar todo o faturamento de energia consumida no prédio e gerado excedentes que podem ser utilizados para abater parte da fatura de outros prédios do TCE-RO.

SUSTENTABILIDADE

Em termos de sustentabilidade, a energia solar (fotovoltaica) é considerada uma das mais limpas, renováveis e não poluentes. A quantidade de energia produzida está ligada ao nível de irradiação solar, ou seja, quanto maior mais energia é gerada.

A instalação dos painéis fotovoltaicos sobre o Anexo III tem quase nenhum impacto estético e, além de gerar energia, também impede a incidência direta da luz do sol sobre o telhado, o que contribui para uma temperatura mais amena no edifício e, consequentemente, menor uso do ar-condicionado. A energia gerada é consumida imediatamente.


Fonte: ASCOM / TCE-RO