Rondônia registra primeira morte de indígena com coronavírus

Paciente é do povo Karitiana e morreu nesta segunda-feira (25)

Foto: Divulgação
Anúncio

Rondônia registrou a primeira morte de indígena com o novo coronavírus. Trata-se de um paciente do povo Karitiana, da aldeia Caracol. A informação foi confirmada na noite desta segunda-feira (25) por Elivar Karitiana, vice-presidente do Conselho Distrital de Saúde Indígena (Condisi) de Rondônia. A vítima era o tio dele.

“Confirmo sim. Ele estava com Covid-19. Estava entubado há dois dias. Morreu hoje [segunda-feira]”, disse Elivar, emocionado.

O óbito também foi confirmado pela Associação de Defesa Etnoambiental Kanindé. “A suspeita é de que a aldeia inteira esteja. É muito difícil. Difícil mesmo. Eles não tem imunidade”, disse a ambientalista Ivaneide Bandeira.

Na semana passada, foram confirmados os três primeiros diagnósticos entre indígenas no estado. Já no último fim de semana, os números saltaram para nove diagnósticos.

O arcebispo de Porto Velho, Dom Roque Paloschi, também presidente do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), chegou a mencionar que a tendência é ter mais confirmações de Covid-19 entre indígenas. “Sim, podem ser muito mais. Eles são obrigados a vir para a cidade e há pessoas nas terras indígenas. Eles não têm a resistência que nós temos”, disse.


Fonte: Portal Rondoniense

Comentários