Seis municípios de Rondônia sofrem com alagações, isolando moradores e desabrigando dezenas de famílias

Foto: Divulgação
Anúncio

Dos 52 municípios de Rondônia, 6 já sofrem as consequências da cheia provocada pela elevação do nível dos rios amazônicos, segundo apurou o RONDONIAGORA, nesta quarta-feira.

Em Ji-Paraná, por exemplo, aproximadamente 600 famílias foram atingidas pela cheia do rio Machado. No total, 400 famílias ficaram desalojadas e outras quatro desabrigadas, segundo a prefeitura.

No município de Cacoal, a situação não é diferente. Há seis dias a cidade também sofre com a cheia do rio Machado. Cerca de 300 famílias perderam tudo com a alagação. Lá, o prefeito Adailton Fúria encaminhou projeto para Câmara de Vereadores, autorizando o pagamento de auxílio emergencial no valor de R$ 2 mil em parcela única a cada família das 300 afligidas pelo flagelo.

Em Ariquemes, o rio Jamari, marcou 11,05 nesta quarta-feira. Pelo menos quatro famílias, que residem nas proximidades do rio, na área urbana, tiveram que deixar suas casas por conta da alagação. A cota registrada hoje é considerada normal para está época do ano, conforme informação da prefeitura. Nesta quarta-feira, o rio Anta, localizado na rodovia 257, km 70, no município de Machadinho do Oeste, transbordou e cobriu a ponte que dá acesso ao distrito de 5° BEC e a cidade de Ariquemes. As famílias que moram na região ficaram isoladas, segundo confirmou a prefeitura.

Pimenta Bueno

A elevação do nível dos rios Pimenta e Barão de Melgaço afetaram várias famílias que residem na área ribeirinha da cidade. Questionada pelo jornal sobre a atualização de famílias desabrigadas, o município informou que algumas pessoas saíram por conta própria. Dessa forma, não foi possível saber ao certo quantas pessoas foram afetadas. O município de Governador Jorge Teixeira também está sofrendo com enchentes provocadas pela elevação de alguns rios, localizados na região. O jornal entrou em contato com a prefeitura, e a assessoria de comunicação informou que está trabalhando no levantamento de dados para atender a nossa solicitação.


Fonte: Rondoniagora

Deixe seu Comentário