Universidades são esvaziadas nos EUA em cidades que vírus não chegou

As aulas foram canceladas ou realizadas por videoconferência em muitas universidades dos Estados Unidos

© Shutterstock
Anúncio

“Aproveitem o feriado, evitem viagens e, principalmente, lavem as mãos”. Como um mantra, a orientação é repetida por professores aos alunos da Universidade do Texas, em Austin.

Assim como outras instituições de ensino dos Estados Unidos, a universidade que fica na capital do Texas anunciou medidas em razão do coronavírus. O “spring break”, tradicional feriado de uma semana (entre 16 e 23 de março) foi estendido para duas. Depois disso, as disciplinas serão online.

Já desde quarta (10), aulas foram canceladas ou realizadas por videoconferência.

Austin e as cidades ao seu redor não tiveram nenhum caso confirmado de pessoas infectadas com coronavírus. Estar em uma área até agora livre da pandemia não é garantia de ficar distante do pânico que ela tem provocado nos EUA.

Num supermercado na região central de Austin, por exemplo, havia um recado escrito num cartaz vermelho abaixo de prateleira na última quarta-feira (11):” higienizador de mão limitados a dois por cliente, por favor”.

O pedido já não fazia sentido. A prateleira estava vazia.

À Folha de S.Paulo, um funcionário do mercado avisou que não havia mais álcool gel para vender e que a previsão era de que somente no final de semana o produto estaria à disposição dos clientes.

Em farmácias, o cenário é parecido. As maiores redes anunciaram medidas emergenciais para reposição de utensílios recomendados para evitar a transmissão do vírus como álcool gel, luvas e máscaras.

Na última semana, a rede CVS, uma das maiores dos EUA, divulgou que serviços de entrega a domicílio serão gratuitos para os clientes.

“Isso -a entrega sem custos- ajudará que pacientes de todas as idades tenham todas as opções disponíveis para garantir seus medicamentos”, afirmou Troyen Brennan, vice-presidente executivo e diretor médico da CVS Health, em comunicado.

A medida foi tomada pelo receio de que clientes mais vulneráveis aos vírus – idosos e portadores de doenças – deixassem de comparecer às farmácias do grupo por temor de serem contaminados.

O medo de que o vírus chegue em áreas ainda sem registro de casos levou ao cancelamento de eventos tradicionais, caso do SXSW (South by Southwest), festival de música, cinema e tecnologia. A expectativa era de que mais de 200 mil pessoas fossem a Austin para o evento.

Até esta quinta foram confirmados 1.504 casos de contaminados com o coronavirus nos EUA -36 no Texas. Os mais próximos a Austin foram detectados em San Antonio, a 128 quilômetros de distância da capital.


Fonte: FOLHAPRESS

Deixe seu Comentário