Com Neymar, PSG encara RB Leipzig para seguir sonhando com título

Uma vitória sobre o RB Leipzig, em jogo único em Lisboa, às 16 horas, deixará Neymar mais perto de cumprir o grande objetivo de sua contratação: conquistar o inédito título europeu para os franceses

© Getty
Anúncio

Contratado há exatos três anos, Neymar terá a chance nesta terça-feira de cumprir parte da sua missão no Paris Saint-Germain. Ao lado de Mbappé e companhia, o brasileiro encara a oportunidade de levar o time francês à final da Liga dos Campeões. Uma vitória sobre o RB Leipzig, em jogo único em Lisboa, às 16 horas, deixará Neymar mais perto de cumprir o grande objetivo de sua contratação: conquistar o inédito título europeu para os franceses.

Para tanto, o PSG e o brasileiro têm dois obstáculos pela frente. O primeiro e mais surpreendente será enfrentado no Estádio da Luz. O alemão RB Leipzig é a grande surpresa destas semifinais. Se vencer, o time francês terá pela frente o vencedor do duelo entre Bayern de Munique, que aplicou 8 a 2 no Barcelona, e Lyon, algoz do Manchester City, de Pep Guardiola.

Neymar desponta como liderança do PSG não apenas por ter sido contratado a peso de ouro – 222 milhões de euros em 2017, ou R$ 1,4 bilhão no câmbio atual. O brasileiro já tem uma final e um título de Liga dos Campeões na bagagem, pelo Barcelona, em 2015.

“Neymar foi sempre um líder, já o era quando vim para este clube. Talvez tenha mudado um pouco nas suas características como líder, mas quer sempre ganhar e tem fome de sucesso. É assim que um líder atua em campo. Ele adora competição e estes são os desafios necessários para ser um líder”, disse o técnico do PSG, o alemão Thomas Tuchel.

Desde que chegou ao PSG, Neymar não havia conseguido levar o time além das oitavas de final. Nas duas edições anteriores da Liga, o brasileiro estava fora de combate, por lesão. Curiosamente, o time francês também havia caído nas oitavas na última edição da competição antes da chegada do brasileiro. E fora justamente Neymar o algoz, então com a camisa do Barça, a eliminar o PSG na temporada 2016-2017.

Desta vez, o brasileiro não apenas está bem fisicamente como também esbanja preparo técnico. Os números comprovam o bom momento do atacante em campo. Em 25 jogos disputados na encurtada temporada europeia (em razão da pandemia), ele marcou 19 gols, deu 11 assistências e já levantou três troféus: Campeonato Francês, Copa da França e Copa da Liga Francesa.

Além disso, Neymar tem desta vez um parceiro de luxo no setor ofensivo francês. “A relação entre Neymar e Mbappé é clara e eles fazem a diferença em campo. São uma grande mistura: Neymar, o driblador, e Kylian, muito rápido e com grande fome de gols. É seguramente uma das nossas forças, não há qualquer problema em admitir isso”, comenta Tuchel.

Nesta terça, os dois atacantes devem jogar juntos desde o apito inicial. Na partida anterior, na vitória de virada sobre a Atalanta, Mbappé entrara apenas no segundo tempo porque voltava de lesão. Desfalque na semana passada, Marco Verratti será opção no banco. Já o goleiro costa-riquenho Keylor Navas é baixa certa após sofrer lesão na coxa direita – Sergio Rico deve ser o titular.

Do outro lado, o RB Leipzig não deve ter mudanças em comparação ao time que eliminou o Atlético de Madrid nas quartas de final. O técnico Julian Nagelsmann vai manter o esquema tático com três zagueiros. Klostermann, Upamecano e Halstenberg terão como tarefa parar Neymar e Mbappé.

“Queremos chegar longe e já o fizemos, mas precisamos de ter cuidado com os espaços atrás dos nossos defensores e não deixar que o ataque do PSG mostre a sua qualidade. Somos uma equipe capaz de criar ocasiões. O PSG é um clube Top, mas temos capacidade para causar estragos. Eles podem ser muito perigosos com a velocidade do seu contra-ataque, não podemos ficar só à espera e reagir”, prega Nagelsmann.

A seu favor, o RB Leipzig ainda conta com o fator surpresa. Fundado há apenas 11 anos, o clube bancado pela Red Bull aposta na juventude, até mesmo para comandar a equipe. Nagelsmann, de 33 anos, é o mais jovem treinador a alcançar uma semifinal da Liga dos Campeões.

O elenco tem esta mesma marca. Com jogadores jovens e baratos, o time alemão formou um elenco de 24 jogadores no início da temporada que custou cerca de 178 milhões de euros, de acordo com valores contabilizados pelo site Transfemarkt. Ou seja, o RB Leipzig inteiro custou menos que o Neymar (222 milhões, em 2017).

A história do time começou em 2009, quando a Red Bull adquiriu o SSV Markranstaedt, que disputava a quinta divisão do futebol alemão. Em 2016, o time chegou à primeira divisão. Em sua segunda participação na Liga dos Campeões, liderou o seu grupo na fase anterior e já eliminou o Tottenham, atual vice-campeão, e o tradicional Atlético de Madrid.


Fonte: ESTADÃO CONTEÚDO

Deixe seu Comentário