Justiça de Rondônia arquiva processo de Véio da Havan contra Samuel Costa

Anúncio

O 1º Juizado Especial Criminal de Porto Velho arquivou em definitivo o processo do empresário Luciano da Havan (Véio da Havan) contra o professor, jornalista e advogado Samuel Costa. O empresário entrou com a representação criminal por calúnia e difamação contra Samuel após os dois trocarem insultos pela rede social. Samuel foi defendido pelo advogado criminalista Jackson Chediak.

A briga entre Luciano Hang e o portovelhense Samuel Costa começou quando o empresário colocou uma faixa num avião com a inscrição Lula Ladrão. A intenção era percorrer o Brasil divulgando a faixa. De Porto Velho, Samuel fez uma postagem, que viralizou na internet, com mais de cinco mil compartilhamentos, devolvendo a ofensa e chamando o empresário de ladrão.

Segundo Samuel, a situação é um típico caso de chumbo trocado, ou como ele, mesmo declarou à imprensa “um ladrão falando do outro”. De acordo com Samuel, que também é jornalista, Luciano Hang possui uma condenação judicial de 15 anos e oito meses de prisão por crimes contra o sistema financeiro e a ordem tributária, que incluiriam sonegação de imposto e evasão de divisas.

Luciano Hang utiliza do seu poder financeiro para perseguir seus desafetos políticos, mas dessa vez o tiro saiu pela culatra e o “poderoso” Véio da Havan saiu na pior.

Samuel Costa ficou conhecido nacionalmente por delatar os poderosos que atuam na defesa do presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) e que faturam bilhões de reais, enquanto mais de 120 milhões de brasileiros sofrem por insegurança alimentar.


Fonte: Assessoria

Deixe seu Comentário