Lula ataca venda da Eletrobras: “Privatização só beneficia os mais ricos”

Acionistas da estatal autorizaram o processo de privatização da companhia elétrica em reunião nesta quarta-feira (23/2)

(crédito: Estadão Conteúdo)
Anúncio

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) voltou a criticar a privatização da Eletrobras, após a aprovação de acionistas, nesta quarta-feira (23/2). Em suas redes, o petista publicou um vídeo em que afirma que o processo irá beneficiar apenas aos “mais ricos”.

O governo federal estima que a ação pode render R$ 100 bilhões aos cofres públicos. Hoje, o governo detém mais de 60% das ações da estatal, o que o torna sócio majoritário. A intenção é diminuir essa porcentagem para 45%, o que faria com que o Estado deixasse de ser dono da maior parte das ações.

Para Lula, a privatização da maior empresa de energia elétrica da América Latina resultará em mais desemprego para o setor.

“O resultado disso será mais desemprego, a redução de salário. O resultado disso será mais trabalho intermitente e mais trabalhadores fazendo bico porque não vão ter emprego seguro como tem na Eletrobras”, afirmou o ex-presidente.

Ação no STF

Na terça-feira (22), o O PT entrou com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para pedir a suspensão do processo de privatização da Eletrobras. O partido alega que houve “inércia do TCU [Tribunal de Contas da União]” na fase de análise, que ocorreu na semana passada.

*Estagiário sob a supervisão de Andreia Castro


Fonte: Correio Brasiliense

Deixe seu Comentário