Médico é denunciado por acumular 5 contratos com 176 horas semanais, e gerar prejuízo de R$ 1,2 milhão para Rondônia

Foto: Divulgação
Anúncio

O Tribunal de Contas de Rondônia apurou e confirmou a denúncia contra o médico M. S. R, acusado de acumular 5 contratos, dos quais 4 na área pública, e gerar um prejuízo de R$ 1,2 milhão aos cofres públicos rondonienses, já que não aparecia para cumprir expediente, nem mesmo nos plantões remunerados aos quais fora designado. O médico tem contrato de 176 horas nas seguintes unidades de Saúde:

Secretaria de Estado da Saúde (Sesau/RO): 40 hs
Superintendência de Saúde do Amazonas: 30 hs
Secretaria de Saúde do Acre: 30 hs
Prefeitura de Rio Branco: 40 hs
Faculdade Uninorte/professor: 36 hs

Segundo cálculos do TCE, ele deu prejuízo de pouco mais de R$ 1 milhão em recebimento indevido de salários e outros R$ 162.247,50 por ter ganho por plantões durante a pandemia nos anos de 2020 e 2021. O caso está sendo apurado pelo TCE e os responsáveis, inclusive o secretário Fernando Máximo, foram chamados aos autos para defesa. O médico pode perder o cargo e devolver os salários.

Reclamação nas UPAs

Não são poucas as reclamações dos internautas em relação ao atendimento nas UPAs e nas unidades de Saúde de Porto Velho. Não há profissionais da área suficientes e a demanda cresceu em razão do agravamento da pandemia do Coronavírus.


Fonte: Rondoniagora

Deixe seu Comentário