Número de mortos em Petrópolis após temporal já passa de 100; buscas continuam

Segundo MPRJ, pelo menos 42 pessoas ainda estão desaparecidas; bombeiros não sabem estimar quantidade de vítimas

(crédito: CARL DE SOUZA / AFP)
Anúncio

O número de mortos após a forte tempestade que atingiu Petrópolis, região serrana do Rio de Janeiro, na quarta-feira (15/2), chegou a 104 na manhã desta quinta-feira (17/2). Entre as vítimas estão oito crianças.

Os bombeiros e a Defesa Civil retornaram as buscas nesta manhã e ainda não há uma estimativa do total de vítimas.

De acordo com o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), pelo menos 42 pessoas ainda estão desaparecidas. Ao todo, 24 pessoas foram resgatadas com vida e mais de 300 estão desabrigadas. Segundo a Defesa Civil, ainda há riscos de desmoronamentos na cidade.

Em coletiva de imprensa, nesta quarta-feira (16/2), o governador do Rio, Cláudio Castro (PL), disse que essa foi a pior chuva na região desde 1932. “Foi a pior chuva desde 1932. Realmente, foram 240 milímetros em coisa de duas horas. Foi uma chuva altamente extraordinária”, disse.

O número de mortos já ultrapassou o registrado em 2011, quando 73 pessoas morreram na cidades devido às chuvas. Na época, toda a região Serrana foi atingida pelas tempestades e 918 pessoas morreram, a maioria em Nova Friburgo.


Fonte: Correio Brasiliense

Deixe seu Comentário