Pelo menos 80 tiros foram disparados pelo Exército em um carro com uma família dentro

À Globo, o delegado Leonardo Salgado informou que de fato há indícios de que foi uma ação ‘precipitada’ e que tudo será apurado.

Conforme foi exibido no Fantástico deste último domingo (07), o Exército disparou pelo menos 80 vezes contra um carro, onde dentro estava uma família.

No Rio de Janeiro, moradores que viram o ocorrido estão chocados com a quantidade de disparos e alegam que nada justifica atirar 80 vezes contra um veículo, cujos ocupantes não esboçaram nenhum tipo de reação.

Evaldo dos Santos Rosa, 51 anos, morreu e outras duas pessoas ficaram feridas nesta ação do Exército na zona oeste do Rio de Janeiro, na tarde de ontem. Evaldo estava dentro do carro com sua família, em Guadalupe e os peritos da Delegacia de Homicídios já estiveram no local. O sogro de Evaldo foi baleado e encontra-se hospitalizado.




Ao todo eram cinco pessoas no carro, eles iam para um chá de bebê e acabaram sendo surpreendido por esse tiroteio. A esposa da vítima e também o filho dele, além de uma outra mulher que estava no veículo, não se feriram. Uma pessoa que estava passando pelo local, resolveu ajudar a família, mas acabou sendo ferida também.

Os moradores ficaram tão revoltados que os militares não conseguiram ir ao local fazer a perícia e por causa disso foi preciso chamar a Polícia Civil. De acordo com os relatos das testemunhas, os militares se enganaram. O Comando Militar do Leste chegou a afirmar que os tiros foram em resposta a uma ‘injusta agressão de assaltantes’, mas depois de algumas horas divulgou uma nota informando que o caso será investigado.

A amiga da família, que estava no carro, contou que nenhuma sinalização foi feita pelo Exército, os militares apenas começaram a atirar e não pararam nem quando ela saiu com a criança do carro.

À Globo, o delegado Leonardo Salgado informou que de fato há indícios de que foi uma ação ‘precipitada’ e que tudo será apurado.

 

Fonte: 1 News / G1

Comentários