Presidente da Ucrânia convoca cidadãos para se juntar ao exército

Volodymyr Zelensky disse que todo cidadão poderá usar armas para defender o país e pediu doação de sangue para os feridos

(crédito: SERGEI SUPINSKY / AFP)
Anúncio

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, pediu a todos os cidadãos do país que se apresentem ao exército depois da invasão russa ao país. Durante pronunciamento à nação, na manhã desta quinta-feira (24/2), o líder da Ucrânia prometeu fornecer armas a todos que quiserem e pediu doações de sangue para os militares feridos.

“Nossos militares precisam do seu apoio. Temos um exército de pessoas poderosas. A solidariedade nacional é o maior apoio, mas não o único. Termos armas defensivas para defender a nossa soberania. Cada cidadão da Ucrânia deve decidir o destino do nosso povo. Qualquer pessoa com treinamento militar deve se reportar as estações. Tivemos feridos entre os militares e precisamos de doadores de sangue”, afirmou o presidente.




Zelensky ainda informou que cortou as relações diplomáticas com a Rússia e que todos os cidadãos podem usar armas para defender o território. “Nós cortamos relações diplomáticas com a Rússia. A Ucrânia esta se defendendo e não deve perder sua liberdade. O direito de defender nossas vidas é nosso maior valor”, disse.

O presidente também pediu que os ucranianos mantenham a calma. “Não entrem em pânico, estamos prontos para tudo, vamos vencer”, disse.

Na madrugada desta quinta-feira (24/2), a Rússia iniciou uma invasão a Ucrânia. Pelo menos 50 soldados russos teriam morrido. “Cidadãos russos, vocês, hoje, vão escolher o caminho que vão seguir; todos que estão na Rússia e têm consciência, vão protestar, se manifestar contra a guerra com a Ucrânia”, disse o presidente.


Fonte: Correio Brasiliense

Deixe seu Comentário