Presidente do CRF-RO já fez aliança política com conselheiro que responde por Peculato.

Anúncio

Muitos já ouviram falar naquele ditado “diga-me com quem andas que eu direi quem tu és”. Uma frase destas revela grande sabedoria.

Mas no meio político já temos percebido que isso não tem tanta importância. O que vale mesmo é apresentar uma “aparência” de justo e correto, defensor da moral, ética e dos bons costumes, fazendo todas as alianças possíveis para obter e se perpetuar no poder.

Sempre que há eleições no Conselho Regional de Farmácia do Estado de Rondônia, farmacêuticos presenciam uma verdadeira luta travada entre adversários políticos. Utilizam de todas as artimanhas possíveis e até impossíveis de se acreditar, em busca de uma cadeira a frente desta autarquia.

O fato é que com período eleitoral findado, muitos não entendem o que esteja acontecendo de fato nesta rinha toda. Mas vamos lá…

O atual presidente do CRF-RO e que é candidato a reeleição ao cargo de conselheiro regional e presidente, já fez em um passado não tão distante, algumas alianças no mínimo duvidosas.

Em 2019 houve um pleito onde foi formado uma chapa composta por 4 integrantes e um deles era o Conselheiro ACILON ALMEIDA MENESES FILHO, que renunciou ao seu mandato de conselheiro em 2020 e que responde por peculato ao Ministério Público Federal.

Sabem o que é peculato? “Crime que consiste na subtração ou desvio, por abuso de confiança, de dinheiro público ou de coisa móvel apreciável, para proveito próprio ou alheio, por funcionário público que os administra ou guarda; abuso de confiança pública. ”

Veja ao que de fato é acusado, segundo o relatório do Ministério Público Federal: “De acordo com MPF, no período de 2010 a 2013, os denunciados apropriaram-se de dinheiro público cuja posse detinham em razão de seus cargos, cujos recursos foram movimentados em contas-correntes do Conselho Regional de Farmácia do Estado de Rondônia sem registro formal na escrituração contábil da autarquia profissional. ”

O ex-conselheiro Acilon sempre participou ativamente da vida política e financeira do CRF-RO não atoa, já ocupou cargos da diretoria, como o de tesoureiro inclusive e queria continuar os trabalhos até que adotou como pupilo o atual presidente, Rogélio Rocha em 2019. Uma aliança em prol do continuísmo e permanência da velha política do grupo intitulado “Inovar com Experiência”.

Algumas perguntas, pairam sem respostas:
Será que o atual presidente de nada sabia?
Qual o interesse em estar aliado ao Grupo de velhas raposas?
Qual o benefício para classe está sendo buscado?
O presidente busca interesse Individual ou Coletivo?

Por hoje já chega. Em breve outros fatos não revelados.


Fonte: Amazoniaqui

Deixe seu Comentário