Samuel Costa diz que Governo Federal demoniza servidor público como justificativa para sucatear serviço público

Anúncio

O professor, jornalista e advogado Samuel Costa, que foi candidato a prefeito pelo PCdoB da capital em 2020, teceu várias críticas contra o Governo Federal, ao se referir à PEC 32, que trata da Reforma Administrativa do Serviço Público brasileiro e que deve ser votado na próxima semana. Samuel foi um dos convidados da vereadora e presidente do Sindeprof, Ellis Regina, na audiência pública realizada na quarta-feira, na Câmara Municipal da capital de Porto Velho, e que contou com a presença de vários sindicatos representativos do serviço público municipal, estadual e federal.

“Já passou da hora dos servidores pressionarem a bancada federal rondoniense a ter um posicionamento favorável ao serviço público. Os parlamentares da nossa bancada não podem eximir-se em um momento tão importante onde está para ser votado a entrega do serviço público brasileiro para a inciativa privada. Se isso acontecer, haverá consequências nefastas que irão comprometer o bom funcionamento de outros setores, como, saúde, educação, meio ambiente. A estabilidade do servidor é uma conquista que não pode ser negociada”, ressaltou.

Samuel classificou a PEC 32, bem como outras ações do Governo Bolsonaro em parceria com o ministro Paulo Guedes de “selvageria” e defende que, ao invés de demonizar o servidor público, os representantes deveriam investir em um serviço público de qualidade, em um sistema educacional mais eficiente e, principalmente, atuar no enfrentamento da extrema fome e pobreza que hoje assola o País. Para ele, Bolsonaro e Paulo Guedes estão jogando ao lado da elite dominante e a serviço do mercado financeiro.

“Eles querem terceirizar o serviço público para privilegiar as OS´s (Organizações Sociais) e as PPP (Parceria Público-Privadas), enfiando goela abaixo do povo brasileiro e dos pobres servidores mudanças que vão beneficiar uma dúzia de empresários e banqueiros. Tudo isso à custa da precarização das relações de trabalho. Enganaram a população dizendo que a reforma trabalhista e da Previdência iriam melhorar a qualidade de vida do brasileiro e, ao invés disso, gerou-se mais pobreza e aumento do índice de desemprego. Muito trabalhador está morrendo à míngua sem direito a uma aposentadoria”, destacou.
Ao finalizar seu manifesto, Samuel Costa parabenizou a vereadora Ellis Regina pela iniciativa de unir os sindicatos em torno de um debate tão necessário. “A senhora tem feito a diferença nesse parlamento é uma voz forte em defesa do direito dos servidores. Sua liderança chama a atenção nesses momentos em que o setor público corre perigo. Você é servidora pública e conhece , como poucas lideranças, a importância do trabalhador para a construção de uma máquina pública eficiente”, finalizou.


Fonte: Assessoria

Deixe seu Comentário